Nos últimos anos surgiram diversas empresas que lançaram no mercado cachorros-robôs, para os mais variados fins. Agora, parece que os amantes de gatos também contam com opções para quem procura por um felino que não seja de verdade, mas que pode ser bem parecido.

Uma empresa chinesa chamada Elephant Robotics apresentou recentemente o seu MarsCat, um gato robótico. Diferentemente de outros protótipos criados por outras empresas, ele não foi pensado para ser um mero brinquedo, e sim um verdadeiro companheiro para humanos. Mas o gato também pode ser utilizado como plataforma de desenvolvimento de soluções para educação, pesquisa ou comércio.

De acordo com a empresa, um dos grandes diferenciais é que ele foi criado como Open Source, ou seja, seu código é aberto e pode ser alterado por outros programadores e desenvolvedores. Seu controle é feito através de um Raspberry Pi, um computador de baixo custo.

Empresa cria um “gato-robô” Open Source

O felino, de acordo com a empresa, foi construído para ser completamente autônomo. Ele consegue ver, ouvir, ver e reagir aos mais diversos tipos de estímulos, como a voz do dono ou ao seu toque. Ele consegue fazer diversas brincadeiras, como brincar com seus brinquedos prediletos.

Além disso, a empresa promete que cada robô conta com uma personalidade própria, que acaba sendo criada junto com uma série de comportamentos felinos que podem ser programados diretamente no gato. O MarsCat faz coisas como se espreguiçar, sentar, “dormir” e “amassar pãozinho”, e graças a um kit de desenvolvimento de software (SDK) aberto os usuários podem desenvolver seus próprios “apps” para o gato.

O preço de venda no exterior será de US$ 649, com as primeiras entregas previstas para acontecerem em março de 2020.