Fofuxo.com

Saiba mais sobre a inseminação artificial em cães

Procedimento está se tornando mais popular no Brasil.

A inseminação artificial em cães é uma técnica disponível na medicina veterinária que basicamente permite com cachorros que estejam com alguma dificuldade de se procriar consigam ter os seus filhotes. Até alguns anos atrás este era um procedimento considerado como alternativa apenas pelos grandes criadores, mas hoje em dia está cada vez mais comum.

Saiba mais sobre a inseminação artificial em cães

O sistema, de uma forma geral, funciona da mesma forma que a inseminação artificial dos humanos. Ou seja, é necessário que o médico tenha o sêmen de um cão macho e este material genético deve ser depositado no sistema reprodutivo da cadela, quando ela está no Cio.

A técnica é utilizada pelos mais variados motivos, mas especialmente quando existe uma falta de aceitação da cadela com o seu parceiro e vice-versa. Muitas vezes os treinadores ou donos querem acasalar dois exemplares saudáveis e que sejam bons representantes da sua raça, mas nem sempre isso é possível do modo natural. Neste caso a inseminação artificial acaba sendo um método interessante.

Além disso, a inseminação artificial também permite que os criadores utilizem sêmen de cães machos que não estejam em um local próximo a cadela, desde que esteja resfriado ou congelado durante todo o seu tempo de armazenamento.

Como é realizado o procedimento

Saiba mais sobre a inseminação artificial em cães

O procedimento de inseminação artificial convencional de cães é feito basicamente de forma manual. O recolhimento do material genético do cão é feito através de movimentos e estímulos no órgão reprodutivo do animal, e posteriormente, com alguns itens desenvolvido especialmente para este fim, ele acaba sendo introduzido na Fêmea.

Via de regra o procedimento é tão simples que poderia ser feito por qualquer pessoa em sua casa. Mas é sempre mais recomendável que ele seja realizado por um especialista, para que não causa qualquer tipo de desconforto nem ao macho e nem a fêmea. Além disso, é importante que o local esteja limpo e higienizado para que o material genético do cão chegue nas devidas condições até a fêmea.

De um modo geral, quando o procedimento é feito seguindo todas as recomendações, existem 80% de chances de sucesso. 

Postado em .


Pela Web

Comentários