Identificar uma possível elevação na temperatura corporal do cachorro pode ser um primeiro passo para diagnosticar alguma possível doença do animal. Este costuma ser o primeiro procedimento que os veterinários fazem nos cães assim que eles entram em um consultório, independentemente dos motivos da consulta.

Saiba como identificar a febre em cachorros

Esta checagem também pode ser feita em casa, mas é preciso ter alguns cuidados. Não é possível adotar os mesmos parâmetros de comparação para dos humanos para os cães. A temperatura corporal dos cachorros costuma ser mais alta, sendo que a média varia entre 38,5 e 39,5 graus.

Por isso, caso seja verificada a temperatura de um cachorro e ela estiver variando entre as temperaturas acima, é perfeitamente normal. Muitos tutores podem acabar achando que ele está com febre, o que de fato não acontece. A febre no cachorro deve ser constatada apenas a partir dos 40 graus.

Sintomas de febre em cachorros

Saiba como identificar a febre em cachorros

Existem alguns sintomas que podem ser identificados e que podem indicar que ele está com febre. São eles:

- Nariz quente

- Nariz seco

- Apatia

- Tristeza

- Tremores

- Secreção nasal

- Vômitos

- Perda de Apetite

- Diarreia

- Mal-estar

- Agressividade

- Sono

Como medir a temperatura de um cachorro

A temperatura de um cachorro pode ser medida com um termômetro comum. Mas é mais recomendado que se utilizem os termômetros de plástico, para que não exista o risco que ele quebre caso o cão faça algum movimento involuntário. Para medir, o termômetro precisa ser introduzido na sua zona retal.

Recomenda-se também que a temperatura seja medida por duas pessoas. Enquanto uma delas segura o cachorro, a outra pessoa introduz o termômetro. Ele deve ser introduzido, pelo menos, 2 centímetros para que a medição funcione. Caso o termômetro não tenha temporizador, o recomendado é que ele fique, pelo menos, 2 minutos no interior do cachorro.