Por Rodrigo Bueno

publicado em Saúde

Os cachorros possuem alguns movimentos que são da sua natureza. Por isso, muitos humanos acreditam que um cachorro se coçando realmente é algo natural e normal. Eles realmente passam boa parte do seu tempo se coçando, algumas vezes apenas para se livrar de algum incomodo ou ainda para passar o tempo.

Saiba como identificar alergia em cachorros

Por outro lado, essas coceiras também podem acabar sendo um importante sinal de que os pets estão com algum tipo de alergia, que pode ter algumas outras consequências mais graves na saúde do pet de uma forma geral. Assim como acontece com os humanos, os cachorros podem ter alergias pelos mais variados motivos, como alimentação, picadas de insetos, elementos que estão circulando pelo ar, dentre outros.

Essas alergias, em um primeiro momento, podem causar coceiras muito intensas em uma determinada região do corpo. Como estes animais nem sempre conseguem controlar os seus impulsos, essas coceiras podem causar ferimentos graves. E, internamente, quando o corpo tenta combater essas alergias, outros sintomas podem surgir.

Saiba como identificar alergia em cachorros

Dentre os principais sintomas que devem ser observados e que podem ser grandes indícios de alergias nos pets estão: coceira intensa, inflamação local, feridas e queda de pelos. Além disso, algumas partes do corpo do cachorro podem ser mais suscetíveis para o indício das alergias, como a causa ou o traseiro.

Outro sintoma que costuma ser muito comum nos cães que sofrem com algum tipo de alergia pode ser identificado nos olhos do pet, quando estes apresentam uma grande quantidade de secreção. Em determinados casos, os ouvidos dos pets também podem ser atingidos, especialmente por se tratar de uma estrutura frágil do corpo que pode ser ferido com o ato de coçar.

Em todos estes caso, é fundamental levar os cachorros para uma consulta veterinária. O profissional fará uma série de avaliações para identificar o que pode estar causando a doença e iniciar os tratamentos mais adequados, que na grande maioria dos casos é feito com medicamentos cujos princípios ativos podem ser encontrados em medicamentos humanos também.