O outono já está se aproximando da sua metade e as temperaturas já despencaram em diversas regiões do Brasil, especialmente no sul e no sudeste. Com isso, começam a surgir as preocupações com os animais de estimação e como este período afeta seu cotidiano. Existem muitas pessoas que ainda ficam na dúvida sobre se realmente eles precisam de roupas e cobertas para este período.

Como saber se o pet está com frio?

Realmente o argumento de que os animais não utilizam roupas na natureza é válido, mas nem sempre pode definir o comportamento que temos com os pets que escolhemos para criar em nossas casas. Os animais que vivem com os humanos acabam modificando sua forma de encarar o mundo, e muitas vezes perdem as suas defesas naturais. Com isso, o período de inverno realmente pode se tornar mais complicado.

Como os animais domésticos não são submetidos a condições contrárias desde o seu nascimento, eles acabam desenvolvendo uma certa fragilidade, como os humanos. Com isso, tendem a sentir frio, já que não criaram os mecanismos correspondentes.

Como saber se o pet está com frio?

Os sinais de que os pets estão com frio são muito parecidos com o dos humanos, especialmente nos cachorros. Uma das primeiras reações é a tremedeira, que acontecem quando os animais de sangue quente tentam regular a temperatura do corpo. Essa tremedeira nada mais é do que o corpo em movimento, gerando uma certa quantidade de energia que possa ser transformada m calor.

Além disso, existem alguns outros comportamentos que denotam o frio. Eles costumam dormir mais do que o normal, apresentar uma certa letargia durante o dia. Também costumam deixar sempre no formato de bolinha, uma das formas que eles acabam tendo de se manter aquecido.

Diante destes sinais, é importante providenciar algumas coisas, como um local que seja um pouco mais quente para que ele passa o dia. Caso o cachorro sinta muito frio, roupas são importantes. E lembre-se que cães também pode acabar desenvolvendo doenças com o frio.