Queimaduras em cães e gatos

As queimaduras podem acontecer por origem térmica como o fogo, líquidos quentes, carvão, descarga e motor de automóveis, bolsas ou colchões térmicos, por radiação, queimaduras químicas através de ácidos e bases fortes, elétricas pelo contato direto com fonte de energia elétrica e alguns animais como o lagarto de fogo, águas-vivas e medusas e vegetais como a urtiga e o látex de algumas plantas podem queimar quando houver o contato com eles.

Classificação

Graus de queimaduraSão classificadas de acordo com a profundidade da queimadura. A de primeiro grau que atinge parte da epiderme e causa dor, vermelhidão, os pêlos podem ficar queimados e aderidos na pele. A de segundo grau atinge porções mais profundas da epiderme, onde terminações nervosas ficam expostas, capilares e vênulas vão dilatar, há perda de plasma e edema no subcutâneo, os pêlos não destacam facilmente, há formação de bolhas e células de defesa vão migrar para a região atingida. A de terceiro grau atinge toda a epiderme expondo a derme, há aumento da permeabilidade vascular causando edema subcutâneo, trombose dos vasos sanguíneos, gangrena, escaras de coloração variáveis e destruição das terminações nervosas deixando a área insensível.

Se mais de 30% do corpo for queimado o prognóstico é de reservado à ruim, e contamos essa porcentagem de acordo com a área do corpo atingida:

  • Membro torácico: 9% cada
  • Membro posterior: 18% cada
  • Cabeça e pescoço: 9%
  • Tórax: 18%
  • Abdómen: 18%

Consequências

Cão com queimadura de terceiro grau em toráxVárias consequências podem ocorrer depois da queimadura. Em 24 horas há perda de plasma e proteínas, translocação de água e eletrólitos. Queimaduras de espessura parcial em 20% da superfície corpórea resultam em perda de 28% do volume plasmático durante as primeiras 6 horas. A perda de plasma causa hipotensão e se não corrigida pode levar ao choque e insuficiência renal aguda. Nas primeiras 24 horas a lesão é estéril e quando passa de 72 horas haverá proliferação de microorganismos da pele podendo levar a septicemia. Se houve inalação de fumaça haverá consequências no sistema respiratório do animal também.

Primeiros socorros

Bombeiro fazendo oxigenioterapia em cãoOs primeiros socorros que devem ser tomados são de acordo com o grau de queimadura:

  • Primeiro e Segundo Grau: remover a fonte de calor (abafar com tecidos grossos se ainda tiver chamas ou com água) deve-se então fazer resfriamento imediato com água corrente à temperatura ambiente (torneiras), colocar panos ou gazes úmidas e limpas sobre o local atingido e procurar atendimento médico.
  • Terceiro grau: deve-se remover a fonte de calor e procurar atendimento médico imediatamente.

Não se deve estourar bolhas, usar pasta de dente, óleos, manteiga ou margarina, pomadas caseiras ou outros produtos no local sem orientação médica.