Estudos apontam que centenas de casos de cachorros que precisaram de tratamento veterinário depois de roubar e comer chocolates no Natal são comuns. Por este motivo, os veterinários cada vez mais vêm tentando alertar as pessoas para colocarem as sobremesas sempre fora do alcance dos animaizinhos.

Entenda os perigos de doces e chocolate para os cães

Os animais de estimação adoram o sabor do chocolate, mas isto poderá os deixar doentes, mesmo se for ingerido em pequenas quantidades. É fato que as pessoas precisam aprender e saber que o chocolate é um problema em potencial, e que deverão ficar atentas com seus presentes de chocolate nos seus períodos de festa. Se seu cão comer chocolate, é fundamental informar para o veterinário, e dizer o quanto e que tipo de chocolate ele comeu.

Problemas de intoxicação são comuns em cães

As substâncias teobrominas, que é encontrada no cacau é metabolizada de forma lenta nos cães e gatos. Esta situação poderá levar a doenças, bem como o aumento na frequência cardíaca, a agitação e principalmente a morte.

Entenda os perigos de doces e chocolate para os cães

A intoxicação por chocolates é cada vez mais frequente no Natal do que em outras épocas do ano. Com isto o risco era metade do registrado na páscoa, mas não havia uma diferença com relação ao dia dos Namorados bem como o Dia das Bruxas.

O vômito é uma situação bastante comum por conta da intoxicação por chocolate, seguido de agitação e o aumento da frequência cardíaca.

Conforme estudos, cães filhotes e jovens são mais propensos a fuçar em chocolates e ficar doentes. Na maioria das situações, somente pequenas quantidades foram consumidas, o tipo de tratamento para intoxicação depende do tempo que é transcorrido desde que o bicho comeu o chocolate. Ele poderá tomar remédios para induzir o vômito e carvão ativado para interromper a absorção de substâncias tóxicas.