O medo da sala do veterinário é um sentimento muito comum entre os pets, tanto cães quanto gatos. E este pavor costuma ser mais latente ainda quando eles precisam passar por procedimentos mais complexos, como exames como coletas, registros de imagens através de raio-x ou semelhante ou qualquer outro que possa gerar uma dose de desconforto.

Dicas para tranquilizar pets durante exames veterinários

E os tutores podem acabar, mesmo sem querer, piorando ainda mais a situação ao perceber que os pets estão nervosos e acabarem ficando nervosos também. Diversas pesquisas já foram feitas e comprovam que os animais de estimação conseguem captar essas mudanças de humor e nos sentimentos dos seus donos, o que acaba refletindo diretamente no seu comportamento.

Não existe uma receita e uma fórmula milagrosa que vai garantir com que os animais de estimação fiquem calmos durante os exames, mas algumas dicas podem tornar o momento mais tranquilo.

Tenha acessórios de contenção

Por mais dócil que seja o comportamento dos animais de estimação, é importante que eles estejam devidamente contidos durante estes procedimentos, até mesmo para a segurança dele e da equipe envolvida. Estes equipamentos de contenção devem ser confortáveis, mas, ao mesmo tempo, seguros.

Mantenha a calma

Dicas para tranquilizar pets durante exames veterinários

É fundamental que o tutor que esteja acompanhando o pet na realização do exame mantenha a calma durante todo o procedimento. Somente assim o cachorro ou o gato vai encontrar um ambiente de confiança para encarar o que está vindo pela frente. Caso a pessoa não consiga controlar suas emoções, é mais recomendado que ele não fique próximo ao animal.

Não descarte a possibilidade de fazer o exame em outro momento

É fundamental que os procedimentos sejam feitos no momento do animal. Ou seja, caso o profissional veterinário recomende que o procedimento seja realizado em outro dia, não hesite em remarcar.

Leve com mais frequência

Não fique trocando de veterinário com frequência. Ao contrário, busque acostumar seu cão ou gato com aquele ambiente. Se o local for próximo da residência do tutor, por exemplo, a dica é levar o animal para dar uma volta no local durante um passeio, o que vai ajudar para que ele se ambiente.