Fofuxo.com

Cuidados com as mordidas dos gatos

Não são apenas os cães que podem causar ferimentos ao morderem alguém ou outro animal.

Quando falamos que alguém foi mordido por um animal nas grandes cidades a primeira suposição que a maioria das pessoas fazem é que o ataque veio de um cachorro. Os cachorros mordem pelos mais diversos motivos, e algumas raças, como são mais fortes, podem causar um estrago considerável.

Cuidados com as mordidas dos gatos

Mas não apenas nossos amigos caninos que podem morder quando se sentem ameaçados ou quando estão com medo de alguma coisa. Outro grande companheiro dos humanos também costumam, de vez em quando, mostrar o quão suas presas podem ser afiadas: os gatos.

Apesar do gato não ter a força de um cachorro de médio ou de grande porte, a sua mordida também pode fazer um estrago significativo dependendo da situação. Para se ter uma ideia um pouco mais concreta do que pode acontecer, de acordo com algumas pesquisas uma pessoa em cada três que acabam sendo mordidas na mão por um gato acabam tendo que ficar hospitalizadas, e dentro deste percentual de pessoas que precisam de cuidados médicos, pelo menos dois terça passam por cirurgia.

Os dados foram coletados por uma importante rede de clínicas dos Estados Unidos que também acaba revelando algumas outras curiosidades em relação aos gatos, como o fato de mulheres de meia-idade serem as vítimas mais comuns dos ataques dos felinos.

Tão perigoso?

Cuidados com as mordidas dos gatosPor mais que uma mordida de gato possa parecer inofensiva, especialmente por não fazer um estrago tão visível como a mordida de um cachorro por exemplo, os perigos destes ataques de escondem por baixo da pele.

O problema são os germes e as bactérias que podem entrar no organismo das pessoas que são mordidas pelos gatos. Não que os felinos tenham mais germes e bactéria dentro da sua boca do que os cães, mas boa parte do problema está nas garra dos felinos.

Os dentes dos cachorros são menos agudos do que os dentes dos gatos, portanto uma mordida dos felinos, por mais que ele não tenha tanta força, acaba penetrando muito mais na pele do que uma mordida de cachorro. Portanto a mordida do gato, por ser mais penetrante, consegue disseminar com mais facilidade bactérias nas articulações e nas bainhas dos tendões.

Nestes locais os germes e as bactérias conseguem se proliferar com mais facilidade, e assim podem causar infecções sérias no organismo das pessoas. Ainda mais quando as pessoas não procuram por ajuda por achar que foi apenas um “furinho”. 

Postado em .


Pela Web

Comentários