Diversos países do mundo, incluindo o Brasil, mantiveram uma prática muito cruel com os cachorros durante muito tempo. A corte das orelhas e dos rabos dos animais. E, por mais incrível que possa parecer em pleno ano de 2020 ainda existem muitas pessoas que fazem este tipo de tortura com os pets.

Por que não cortar as orelhas do meu cachorro?

A prática do corte das orelhas dos cachorros é chamada de conchectomia. E essa prática era feita por diversos motivos. Na prática, estava diretamente relacionada a estética. Os cães que tinham as orelhas pontudas e apontadas para cima eram considerados mais bonitos, o que acabava fazendo com que a prática fosse feita. Uma das raças que mais sofreram com este tipo de agressão foi o dobermann.

Além disso, outro motivo pelo qual as pessoas cortavam as orelhas dos cães era para que eles não tivessem infecção não ouvidos caídos. Isso realmente tende a acontecer com animais que possuem orelhas maiores, como os beagles. Mas nem de longe estes riscos acabam sendo maiores do que os que os cães correm quando são submetidos ao corte.

Por que não cortar as orelhas do meu cachorro?

O formato das orelhas dos cães é diferente em cada raça acompanhando justamente suas características físicas. Por exemplo, os cães que possuem as maiores orelhas geralmente são os mais baixos, que andam com a cabeça próxima do chão. Suas orelhas acabam protegendo o ouvido da entrada de água ou de insetos, por exemplo.

Muitos cães sofrem com infecções severas, perda de sangue abundante e pode até morrer durante um procedimento de corte de orelhas. Por isso que existem diversas leis ao redor do mundo, incluindo o Brasil, que acabou tornando a prática um crime. E a punição pode ser aplicada tanto para os donos dos animais quanto para os profissionais que se submetem a fazer algo do tipo.