Por Rodrigo Bueno

publicado em Saúde

Assim como os cachorros, os gatos também possuem uma capacidade olfativa muito superior ao dos humanos. Estes animais conseguem extrair muitas informações a partir dos odores que eles sentem ao seu redor. Mas essa capacidade também faz com que eles se tornem muito sensíveis para alguns cheiros, e muitos deles podem até mesmo irritá-los.

Conheça alguns cheiros que os gatos simplesmente odeiam

Confira alguns cheiros que os gatos realmente não gostam:

Odores cítricos

Se tem uma coisa que os gatos realmente não gostam e qualquer cheiro que seja mais cítrico. E isso envolve especialmente frutas como limão, laranja, limas e similares. Muitos perfumes humanos também contam com estes odores, e isso pode ser um motivo para manter o seu felino afastado.

Banana

Essa é uma das frutas mais conhecidas do Brasil, também considerada como parte fundamental da alimentação das pessoas. Mas, para os felinos, essa fruta realmente conta com um cheiro que não é nada agradável. O cheiro que se concentra principalmente na casca de banana pode manter o pet afastado de determinados locais.

Caixa de areia suja

Conheça alguns cheiros que os gatos simplesmente odeiam

Os felinos são muito asseados com sua higiene e não gostam de ficar perto das suas necessidades ou das necessidades de outros animais. Por conta disso, eles costumam detestar o cheiro da caixa de areia quando está suja. Por isso é importante manter a caixa sempre longe do local onde o gato costuma se alimentar.

Pinho

Este é um odor que não incomoda todos os gatos, mas que pode realmente se tornar muito intenso para determinados felinos. E isso pode ser percebido quando as pessoas passam determinados produtos de limpeza na casa que possuem cheiro de pinho e eles reagem saindo do local, ou vomitando. Neste caso, pode ser interessante trocar os cheiros dos produtos de limpeza.

Peixe estragado

Os felinos costumam gostar de peixe, sendo que este era um alimento muito importante para os seus ancestrais. E eles conseguiram aprender a identificar quando o peixe não está mais em condições de consumo. Portanto, se um gato não chega perto do peixe, pode ser que ele esteja estragado.