Os processos de fabricação de medicamentos, bem como absorção, distribuição e eliminação são bastante diferenciados no organismo humano para o organismo canino, por este motivo, uma má ação por conta do dono poderá colocar em risco a vida do cãozinho.

Confira remédios proibidos para os seus cães

Confira alguns medicamentos proibidos para cães que humanos utilizam

Paracetamol

O paracetamol é um medicamento que pertence ao grupo farmacológico dos AINES’s, anti inflamatórios não esteroides. Além disto algumas fontes apontam que nenhum tipo de AINE poderá ser administrado aos cães, em contrapartida, este deverá englobar diversos princípios ativos e é possível que algum deles seja adequado para tratar algum tipo de condição canina, sempre na prescrição veterinária.

Se existir um tipo de anti inflamatório com estas características do que sob nenhuma circunstância possa ser administrado para algum cão é o paracetamol, o medicamento é potencialmente perigoso por causar danos no fígado.

Ao administrar o paracetamol a um cachorro, é possível se prejudicar gravemente o seu fígado, onde poderá ocorrer uma falha hepática que venha a levar a morte e é possível uma destruição da maioria dos glóbulos vermelhos.

Ibuprofeno

Este se trata de um princípio ativo que pertence ao grupo dos AINEs, o que é mais anti inflamatório do que o paracetamol, mas possui uma capacidade menor para diminuir a febre. Além disto, seu habitual e perigoso uso em humanos faz com que pensemos muitas vezes neste medicamento como uma boa alternativa para tratar o cão quando apresenta dores ou dificuldades.

O Ibuprofeno é um medicamento tóxico para cães em doses que superem 5 miligramas por quilo de peso corporal, o que significa que um comprimido de ibuprofeno para adultos 600 miligramas, o que seria mortal para um cão pequeno.

Além disto, a intoxicação com ibuprofeno se manifesta através de vômitos, diarreia, perda de apetite, falha renal, falha hepática e até mesmo situações de morte.

Antidepressivos

Confira remédios proibidos para os seus cães

Se você tiver interesse que seu pet tenha um pleno estado de saúde e de bem estar, o que é fundamental que em nenhuma situação automedique o cão, nem mesmo utilizando remédios veterinários, uma veza que diversas vezes isto poderá mascarar uma doença grave que precise de diagnóstico e tratamento específico de forma mais urgente.

Para que evite acidentes desnecessários que possam custar a vida a vida do seu cachorro, tenha a devida consciência e consulte o veterinário quando verificar algum sintoma de doença em seu cachorro.