Recentemente Felipe Neto postou em suas redes sociais que viveu um verdadeiro drama nas últimas semanas quando seu cachorrinho acabou caindo, sem querer, na piscina da casa onde mora. O pet de estimação teria engolido muita água com cloro e passado muito mal, o que fez com que ele tivesse que passar por uma série de tratamentos.

Confira cuidados de segurança para cachorros com piscina em casa

O assunto acabou jogando luz a uma preocupação que deve ser tomada pelos donos de cachorros que vivem em locais que tenham piscina. Por mais que muitos cachorros consigam nadar naturalmente, mesmo aqueles que nunca foram colocados dentro de um espaço com muita água, nem todos contam com essa habilidade.

Cães de raças como Labrador, Golden Retriever, Cocker Spaniel, Poodle geralmente nadam com uma certa facilidade. Mas existem raças que não possuem essa habilidade. E os cuidados devem ser ainda maiores quando as pessoas estão lidando com cães que sejam de pequeno porte.

Dentre as raças que tendem a afundar em uma piscina estão Buldogue Inglês, Basset Hound, Maltês, Pequinês, Pug, Chow Chow e Shih Tzu. Portanto, é fundamental tomar alguns cuidados:

Confira cuidados de segurança para cachorros com piscina em casa

- Mantenha sempre a área da piscina fechada. É importante utilizar grades que realmente consigam parar o avanço dos animais. O tamanho vai depender sempre do porte do cachorro;

- Nunca deixe o cachorro sozinho na área da piscina. Mesmo aqueles que costumam nadar podem acabar tendo algum problema longe dos humanos e a demora em um possível resgate pode se tornar fatal para ele;

- Para aqueles que pretendem iniciar o cachorro na piscina, é importante começar sempre aos poucos e com cuidado. Nunca se deve jogar o cão diretamente na água. Além de perigoso, isso pode causar um trauma que vai impedir que ele chegue perto da água novamente;

- Se a piscina tiver escada na borda, é ideal que sempre fique perto para, eventualmente, guiar o cão até ela para que ele se sinta seguro e aprenda a saída rapidamente.