O tártaro é um problema bastante comum não apenas entre os humanos, mas também entre animais de estimação, como cães e gatos. Nos cães o problema costuma ser ainda mais comuns e tende a apresentar consequências mais graves, especialmente quando não cuidado de forma adequada.

Confira alimentos que podem ajudar a evitar o tártaro em cães

Pesquisa apresentada pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP), em fevereiro de 2019, mostrou que a alimentação correta é um fator que pode reduzir em até 55% o acúmulo de tártaro nos dentes, sendo que 60% dos animais domésticos analisados (cães e gatos, principalmente) têm doenças periodontais.

Este é um problema que deve ser tratado ao longo do tempo, com cuidados paliativos de higiene bucal. Quanto mais tempo ele passa na boca do pet, mais difícil será o tratamento e as consequências também podem acabar se tornando mias graves. E boa parte dos cuidados que devem ser tomados estão relacionados com a alimentação dos pets.

Especialistas afirmam que, além de a escovação dos dentes, que deve ser feita com a ajuda de produtos específicos e desde os primeiros meses de vida do cachorro, para que ele consiga se acostumar, uma alimentação balanceada e saudável acaba fortalecendo o organismo como um todo, ajudando no combate ao tártaro e também outros problemas.

Confira alimentos que podem ajudar a evitar o tártaro em cães

Dois alimentos acabam se tornando muito interessantes no combate aos problemas da boca dos cães: salsa e cenoura crua. Quando o cachorro rói a cenoura, por exemplo, ele estimula a produção de saliva e permite eliminar restos de alimentos dos espaços entre os dentes e a gengiva, limpando as cavidades bucais como um todo.

Já a salsa também surge como algo interessante, pois também estimula o hábito de mastigar. Neste caso, a dia mais interessante é utilizar apenas os pedaços de talo. A salsa também tende a ajudar a eliminar problemas no hálito do cão.