Fofuxo.com

Cientistas alertam que maconha pode ser uma grande ameaça para os cães

Droga pode ser inalada de forma passiva pelos cachorros.

A maconha sempre gera uma grande polemica, especialmente entre os usuários e aqueles que condenam o uso da droga. Mas os cientistas, pesquisadores e veterinários agora estão mais preocupados com os efeitos que a maconha pode vir a ter na vida dos cães, aqueles que acompanham os usuários e que inalam a fumaça de uma forma passiva.

Cientistas alertam que maconha pode ser uma grande ameaça para os cães

De acordo com uma nova série de pesquisas que foram feitas em Nova York, a maconha, que acaba tendo um efeito relaxante na grande maioria dos humanos, pode ter um efeito contrário quando inalado pelo cachorro. Dentre os efeitos que a droga pode causar na vida dos animais estão letargia, andar errático e bamboleante, gotejamento de urina e saliva e reações exageradas a luz e som.

Até o momento, os cientistas e pesquisadores que estudam os efeitos da maconha na vida dos cachorros não registraram qualquer tipo de morte envolvendo a droga. Apenas em casos onde os cães consomem chocolate que conta com substancias da maconha, o que acaba sendo mais comum em determinados países estrangeiros.

Cientistas alertam que maconha pode ser uma grande ameaça para os cães

Outros países também costumam fazer alimentos que acabam sendo feitos com alguns princípios ativos da maconha, como é o caso de biscoitos e bolos. Quando estes alimentos são oferecidos aos cães, o efeito pode se tornar mais forte e os problemas de saúde podem aparecer com mais frequência.

Uma outra característica do efeito da maconha no organismo dos cachorros e que acaba sendo diferente do efeito da droga nos organismos das pessoas é o fato de que, nos cães, a droga demora mais tempo para sair, fazendo com que os efeitos demorem mais para passar. Os pesquisadores indicam que os cães que comem este alimento com maconha precisam ser induzidos ao vomito e ser hidratado.

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários