Os carrapatos são parasitas muito comuns, especialmente nas áreas onde existem mais mato. Eles costumam se alimentar com o sangue dos seus animais hospedeiros. Além de provocar coceiras e machucados, os carrapatos também se tornam ainda mais assustadores pela possibilidade de transmitir uma série de doenças para os animais de estimação.

Carrapato: Saiba o que NÃO fazer com o seu cão nestes casos

Naqueles cães mais peludos, encontrar um carrapato preso ao corpo do pet pode ser uma tarefa complexa. Mas basta passar a mão pelo pet com mais cuidado para sentir os caroços que costumam ser mais evidentes em determinadas partes do corpo, como pescoço, virilha, entre os dedos dos pés, ao redor das orelhas, em torno da área anal, e também na cauda e nas pálpebras.

A grande maioria das pessoas sabem o que precisa ser feito quando o cachorro está com carrapato, mas também é preciso ficar atento ao que não pode ser feito nestas situações. Confira:

NÃO retire os carrapatos com os dedos

É fundamental que as pessoas utilizem algum tipo de proteção para evitar ter contato direto dos dedos com o carrapato. Por isso, utilize sempre um lenço de papel ou uma toalha de papel. E sempre depois é fundamental desinfetar bem as mãos com água e sabão.

NÃO esmague o carrapato

Carrapato: Saiba o que NÃO fazer com o seu cão nestes casos

Quando as pessoas esmagam este parasita, ele pode acabar espalhando pelo local os fluidos corporais que podem estar infectados. Com isso, existe um aumento considerável das chances do animal se infectar com alguma doença.

NÃO queime o carrapato

Isso é algo que muitas pessoas também acabam tendo o costume de fazer, achando que é algo mais seguro do que simplesmente esmagar o parasita. Mas ao queimar o carrapato, existe uma chance de que ele exploda, e também espalhe os fluidos corporais.