Por Rodrigo Bueno

publicado em Saúde

As viagens com os cachorros dentro do carro podem acabar se tornando mais difíceis quando o pet sofre com enjoos. E isso é bastante comuns, sabemos que o movimento do carro provoca esse mesmo efeito em humanos. Mas, no caso do pet, ele não sabe bem o que está acontecendo e pode acabar ficando muito traumatizado com a viagem que está sendo feita e até mesmo com o simples ato de entrar dentro de um veículo.

O que fazer quando o cachorro enjoa no carro?

Mas, de uma forma geral, não existe uma doença provoque isso. Na verdade, vai sempre depender muito do cachorro quanto individuo, sendo que nem mesmo a raça interfere. Portanto, o que causa é basicamente duas situações: o carro muito movimentado e o carro fechado.

Além disso, questões como a temperatura interna do veículo também pode acabar interferindo neste tipo de situação. Por isso, confira algumas dicas do que fazer para que um cachorro não enjoe ao longo de viagens mais extensas dentro de carros.

Dirija de uma forma mais tranquila

Pode ser que o excesso de movimento que o veículo está fazendo possa estar causando essa situação de enjoo. Neste caso, pode ser interessante evitar ficar fazendo muitas ultrapassagens, ou então ficar acelerando e freando o veículo em um curto espaço de tempo. Ir mais tranquilo, mantendo uma velocidade média mais reduzida, pode ser mais interessante para o seu pet.

Mantenha o ambiente fresco

O que fazer quando o cachorro enjoa no carro?

O calor em excesso dentro do veículo também pode causar o enjoo. E mesmo com todas as janelas abertas o problema pode acontecer quando a temperatura externa está muito alta. Por isso, pode ser mais interessante se utilizar do ar-condicionado durante a viagem, para que ela seja mais confortável e tranquila.

Utilize a caixa de transporte

Mesmo que a caixa de transporte passe a ideia de claustrofobia, mantendo o cão preso dentro de um espaço pequeno, ela pode ser mais interessante do que deixar o cão solto, pois oferece uma estabilidade e permite que os movimentos que o carro faz não seja sentido de uma forma tão brusca pelo pet.

Não alimente antes da viagem

Evite alimentar o pet antes das viagens, mas mantenha ele sempre hidratado. Caso a viagem seja muito extensa, é importante programar paradas mais extensas para que o cachorro seja alimentado e tenha tempo para fazer a digestão antes que a viagem aconteça.