Por Rodrigo Bueno

publicado em Saúde

Ao levar o cachorro para os passeios no litoral, muitas pessoas acabam pensando em permitir que o pet entra no mar. Existem determinados locais que proíbem este tipo de prática, enquanto que outros municípios acabam permitindo este tipo de atividade. Mas, de uma forma geral, as pessoas tendem a gostar de ver a forma como os cães reagem ao  mar e suas particularidades.

Água do mar faz mal para os cachorros?

Mas será que os cachorros podem realmente entrar na água do mar sem problemas? De uma forma geral, este não é um ambiente que costuma ser frequentando pelos cachorros e nem pelas espécies que eram suas antecessoras. Por isso, é importante tomar alguns cuidados, uma vez que a água do mar realmente pode levar alguns perigos para o pet de uma forma geral.

A grande quantidade de sal que pode ser encontrada na água do mar, por exemplo, pode provocar o envenenamento, quando ingerida em grande quantidade pelo cachorro. Muitos pets acabam sofrendo com o que costuma ser chamado de “diarreia de praia”, que é justamente este estranhamento que o corpo do cão sente ao entrar em contato com a água salgada.

Água do mar faz mal para os cachorros?

Outro fator de risco é a presença de algas tóxicas no mar. Este são organismos que, na grande maioria dos casos, são microscópicos, ou seja, que não podem ser vistos pelas pessoas. Mas eles geralmente trazem odores desagradáveis para o mar, e este cheiro pode atrair os pets para que experimentem tais algas.

Além dos problemas intestinais, alguns pets podem simplesmente ter alergias de pele ao contato com este tipo de água. E isso acaba se dando mais por uma particularidade do próprio pet.

Por isso, caso as pessoas realmente queiram promover este contato com do cão com a água do mar, ele deve ser breve. Os tutores devem cuidar para que o cão não coma nada de estranho e nem beba a água. Depois, é importante dar um bom banho no cachorro e secar ele bem.