Ter a responsabilidade de cuidar de um cachorro que possui qualquer tipo de limitação física acaba sendo um desafio adicional considerável. Afinal de contas, os cães saudáveis já precisam de uma boa dose de cuidado e de atenção de parte dos seus tutores, mas quando ele possui algum tipo de problema físico ele acaba dependendo ainda mais dessa ajuda.

3 dicas para conviver bem com um cachorro cego

A perda da capacidade de enxergar é algo que pode acontecer com qualquer cão, até mesmo com aqueles que nascem completamente saudáveis. Os motivos são os mais variados, desde um glaucoma não tratado, ou ainda alguma doença que pode ser transmitida por carrapatos, ou até mesmo a velhice.

Independente do motivo, um cão que não consegue enxergar pode viver tranquilamente por muitos anos, mas será preciso ter alguns cuidados para que a qualidade de vida destes animais de estimação seja melhor.

Mantenha as coisas no lugar

Os cães conseguem criar um mapeamento no cérebro de onde estão os objetos dentro de casa. Por isso, é sempre muito importante tentar manter as coisas no mesmo lugar. Também é importante que o cachorro faça o reconhecimento. Neste período, ele vai acabar batendo nas coisas. Pode não ser uma cena legal de ver, mas é fundamental que ele passe por isso.

Avise as pessoas

3 dicas para conviver bem com um cachorro cego

Quando os cães não conseguem enxergar, eles precisam acabar confiando mais nos seus outros sentidos, que nem sempre estão aguçados, já que os pets criados dentro de casa acabam tendo uma vida mais fácil. Por isso, pode ser normal que eles se tornem um tanto quanto desconfiados do que acontece ao seu redor especialmente com pessoas diferentes que se aproximam. Por isso, é sempre importante avisar as pessoas para que elas se aproximem dos cães com cuidado.

Não tenha pena do seu cão

O cachorro cego ainda será capaz de fazer tudo o que o um cachorro saudável consegue, como se exercitar, se divertir, brincar e demonstrar todo o carinho e o afeto que estes pets possuem por seus tutores. Mas, para isso, será preciso que os tutores ofereçam o suporte necessário, sem impedir que ele tente explorar o que existe ao seu redor.