Um problema grande enfrentado tanto pelos animais que andam soltos pelas ruas são as autoestradas ou estadas de grandes cidades. É grande o número de cães e gatos que perdem a vida ao tentar atravessar uma rodovia de grande movimento. Na maioria dos casos os motoristas acabam não tendo tempo de desviar do animal, sendo que em determinadas circunstâncias isso nem chega a ser recomendado pelas autoridades em virtude de um possível acidente mais grave que pode ser causado.

Tecnologia em smartphones pode ajudar a diminuir atropelamentos de animais

De acordo com algumas pesquisas e levantamentos realizados pelas instituições que monitoram as rodovias e estradas, tanto privadas quanto públicas, no Brasil um animal acaba sendo atropelado a cada 15 segundos. Atualmente existe uma média de 473 milhões de animais mortos nas pistas, rodovias, estradas e ruas por ano em todo País.

Por conta deste problema alguns pesquisadores decidiram tentar colocar a tecnologia a favor dos animais e dos motoristas. O aplicativo “Urubu Mobile”, criado dentro da Universidade Federal de Lavras, tem como principal objetivo registrar e avisar os motoristas dos pontos onde acontecem os atropelamentos.

Mapeando atropelamentos

Tecnologia em smartphones pode ajudar a diminuir atropelamentos de animaisO aplicativo se utiliza da mesma premissa de colaboração social, onde os próprios usuários são os responsáveis por alimentar o serviço com as informações, que outros aplicativos criados para serem utilizados no trânsito.

O aplicativo acompanha o motorista por mapas utilizando o seu GPS. Ao se deparar com um animal atropelado é possível registrar uma ocorrência, que ficará disponível no mapa para os outros usuários também. O app permite também que os usuários tirem uma foto para que os outros motoristas possam visualizar melhor a cena.

Com isso será possível encontrar no mapa os locais onde acontecem mais atropelamentos. A ideia também é criar uma espécie de selo de certificação para as estradas onde a quantidade de atropelamentos seja baixa.