Fofuxo.com

Quatro Vidas de um Cachorro: Produtor admite falha com cão durante as gravações

Gavin Palone também acabou culpando entidade que fiscaliza as gravações.

O filme Quatro Vidas de um Cachorro já estreou nos cinemas brasileiros, e segue envolvido em uma grande quantidade de polemicas e que não estão diretamente relacionadas com a qualidade ou não da produção em si. Depois que o site TMZ divulgou um vídeo no qual um cachorro da raça pastor alemão parece ser jogado para dentro de uma piscina com águas agitadas, os produtores e envolvidos com o longa tiveram que começar a dar explicações.

Quatro Vidas de um Cachorro: Produtor admite falha com cão durante as gravações

Depois que o diretor e o autor da história foram para as redes sociais defender a equipe, inclusive chegando a afirmar que o vídeo teria sofrido algum tipo de edição para prejudicar o lançamento, afora surge uma voz dissonante dentro da própria equipe de produção. O produtor Gavin Palone, admitiu que aconteceram erros durante as gravações deste filme.

O produtor disse que o vídeo divulgado pelo TMZ deixou bastante claro que o treinador acabou forçando a entrada do animal na piscina, e que ele não estaria nem um pouco a vontade com o que estava acontecendo naquele momento. Ele também afirmou que dá pra ver que o cachorro fica muito tempo com sua cabeça submersa na água, e que este tipo de atenção realmente é inadmissível.

Entidade também teria falhado

Além disso, o produtor do filme também apontou o dedo para uma outra possível culpada: a American Humane Association (AHA), que tem a responsabilidade de fiscalizar as gravações e que deu o selo de garantia que nenhum dos animais durante as filmagens. Sobre isso, o produtor declarou o seguinte:

Quatro Vidas de um Cachorro: Produtor admite falha com cão durante as gravações

“Eu sabia e já havia escrito sobre o quanto a AHA é ineficiente e tem sido assim há muitos anos. Eles sempre checam a segurança dos animais nas produções em estúdio e eu não fui consultado nem quando eles ou os treinadores foram contratados. Eu deveria ter batalhado contra o estúdio e sugerido alternativas para preencher essas funções''.

Mas o produtor afirma que a forma como o vídeo acabou sendo editado repercutiu de uma forma mais negativa que a situação realmente era, e também criticou a PETA pela forma como o vídeo acabou sendo repercutido nas redes sociais de um modo geral.

Não satisfeitos em viralizar o vídeo da TMZ, que mostra de forma errônea tudo que aconteceu, eles ainda incluíram um trecho de um de nossos trailers em que você vê um cão pular sobre uma barragem de água. Mas aquele não é um cão de verdade, e sim uma cena gerada em computador de um cão pulando na água. Não é essa a definição de notícia falsa?'', questiona.

Postado em .


Pela Web

Comentários