Um projeto-piloto adotado na Finlândia está colocando cães para detectar a presença do coronavírus em passageiros que estão embarcando ou desembarcando no aeroporto. De acordo com as informações que foram divulgadas, neste primeiro momento o projeto está sendo realizado apenas no aeroporto de Helsinque-Vanda.

Projeto da Finlândia utiliza cães para detectar coronavírus

As autoridades locais e os pesquisadores afirmam que a eficiência dos cães ainda não foi 100% comprovada em estudos científicos para este tipo de teste. Por isso, todos os passageiros que acabam se tornando “suspeitos” de portarem o vírus acabam sendo submetidos a um novo teste, este laboratorial, para confirmar ou descartar a suspeita.

No exame canino, um passageiro passa uma gaze no pescoço e a coloca em uma lata, que depois é entregue em outra sala para que um cão a fareje e ofereça um resultado imediato.

Projeto da Finlândia utiliza cães para detectar coronavírus

Até o momento, 15 cachorros estão trabalhando na equipe que está farejando os passageiros, junto com mais 10 instrutores humanos. Todos os envolvidos são voluntários que estão sendo patrocinados por uma clínica veterinária particular.

Um dos cachorros que está participando do projeto se chama Kossi, que foi treinado como um cão farejador na polícia da Finlândia depois que ele foi resgatado. Kossi também já trabalhou em outros projetos pioneiros parecidos, como um que treinou os cães para que eles conseguissem detectar determinados tipos de canceres nas pessoas.