Foram divulgadas no final da semana passada o resultado de um estudo feito pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) que encontrou anticorpos contra a Covid-19 em um cachorro e um gato de rua no Rio de Janeiro. O resultado da pesquisa foi apresentado na revista científica Plos One.

Pesquisadores encontram anticorpos contra Covid-19 em cão e gato de rua

De acordo com as informações que constam na pesquisa, não existe qualquer indício de que os animais tenham sido expostos ao Sars-CoV-2. Mesmo assim, ambos desenvolveram uma resposta imune contra o vírus. Os pesquisadores afirmam que essa seria uma prova de que os bichos estão sendo infectados pelas pessoas.

A coleta foi realizada em animais que estiverem em 2 clínicas veterinárias localizadas na cidade do Rio de Janeiro, que foram atendidos entre os meses de junho e agosto de 2020. Ao todo, foram examinados 96 animais, tanto entre os que tinham dono quanto aqueles que eram resgatados da rua.

Os anticorpos neutralizantes específicos contra o coronavírus foram detectados no soro de um gato e um cachorro por meio do chamado “teste de neutralização por redução de placa”, que é uma metodologia de ensaio sorológico altamente específica. Todos os pets passaram por testes de PCR também, para detectar a presença da Covid-19, mas nenhum teste retornou positivo.

Pesquisadores encontram anticorpos contra Covid-19 em cão e gato de rua

“Os resultados atuais estão de acordo com as pesquisas anteriores que sugerem a transmissão humano-animal do Sars-CoV-2. Por essa razão, a investigação em populações animais, através de uma abordagem de Saúde Única, é necessária e deve ser encorajada”, defendem os especialistas no artigo.

Os pesquisadores fizeram questão de citar no artigo que ainda não existe qualquer indício que possa acontecer o contrário, ou seja, que os pets possam acabar contaminando seres humanos. “Reforçamos que qualquer tentativa de abandonar ou maltratar os animais é condenável e não se justifica”, salientam.