Larissa Manoela viu o seu nome envolvido em uma polêmica ao longo desta semana, que ganhou repercussão especialmente nas redes sociais. A atriz doou um cachorro quer ela mesma tinha adotado no ano de 2018. A cachorrinha chamada Vitória Regina havia sido recolhida por Luísa Mell e era mantida no instituto da mesma em prol dos animais abandonados.

Luísa Mell lamenta doação de cachorro por Larissa Manoela

Larissa teria doado a cadela para a sua stylist, Roberta Gasparini. Em uma conta de Instagram criada para a cachorrinha Vitória Regina, Roberta conta como sua “mamãe” e Vitória é descrita como uma “doce doguinha, carente, atriz e que apronta bastante”. A conta foi criada em dezembro de 2019, sendo seguida pelo perfil oficial da atriz Larissa Manoela.

Quando a notícia foi divulgada pela jornalista Fábia Oliveira, a assessoria de Larissa emitiu uma nota sobre o assunto. De acordo com as informações que foram encaminhadas para a imprensa, Larissa passou a ficar mais tempo no Rio de Janeiro por motivos profissionais, convivendo menos com os animais, e quem mais sentiu falta foi Vitória Regina.

“Ficou muito tristinha, e isso acabou afetando na convivência com os outros companheiros da casa. Para mantê-la em segurança, com conforto e recebendo uma atenção exclusiva, Vitória tem ficado com uma amiga de Larissa, a Roberta, que não possui outro animal e pode cuidar dela com o mesmo cuidado e amor”, afirma a nota.

Luísa Mell lamenta doação de cachorro por Larissa Manoela

Luísa Mell também se posicionou sobre o assunto, depois que muitos internautas começaram a cobrar uma opinião da ativista sobre o assunto. Luísa fez um post nas suas redes sociais e se mostrou supresa com a decisão de Larissa.

“Confesso que fiquei muito triste quando vi a notícia na internet e com a resposta da assessoria da @larissamanoela que alegou que, por compromissos profissionais, a Larissa não tinha tempo de cuidar da Vitória. Mas fiquei mais triste ainda por saber que ela tem outros cães, todos de raça, e apenas a vira-latas Vitória foi doada.

Adotar um cãozinho deve ser sempre um ato de amor. Uma vida não pode ser tratada como um objeto. Cães, gatos e outros animais criam laços de amor, se apega e se acostumam com o ambiente em que vivem. Ela já tinha uma história de abandono, de negligência antes da adoção. Passou anos com a Larissa e agora, terá que recomeçar. Estou com o coração em pedaços”, escreveu Luisa.