A Coreia do Sul tomou uma importante decisão em relação ao consumo de carne de cachorro em seu território. O tribunal superior do país decidiu que é proibido matar cães para obter a sua carne. Muitos defensores dos animais comemoram a decisão, acreditando ser um primeiro passo para a proibição do consumo.

Justiça proíbe matar cachorros para consumo na Coreia do Sul

Mesmo sendo considerado um consumo polêmico, especialmente quando visto pelo “mundo ocidental”, o consumo da carne de cachorro é parte da culinária tradicional da Coreia do Norte e também de outros países do oriente. De acordo com dados extraoficiais, quase um milhão de cães são consumidos todos os anos.

Mas dados também mostram que o consumo de cachorro está em queda dentro da Coreia do Sul. Um número cada vez maior de sul-coreanos considera o cachorro um amigo do homem e não um animal de fazenda destinado à mesa. A prática acaba sendo considerada como um tabu principalmente entre os mais jovens.

Justiça proíbe matar cachorros para consumo na Coreia do Sul

Antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang, em fevereiro, as autoridades alegaram regras sanitárias e leis de proteção aos animais que proíbem métodos cruéis para sacrificar animais em granjas e restaurantes.