Os cães abandonados, que vivem nas ruas, representam um grande problema. Afinal de contas, a falta de cuidado com os animais acaba impactando não apenas na vida dos pets, mas também em questões relacionadas com a saúde pública. Por isso existe uma preocupação cada vez mais presente no mundo todo em tirar os cães da rua.

Holanda consegue zerar número de cães abandonados

Pois a Holanda anunciou recentemente que conseguiu atingir a marca de zero cães abandonados nas ruas. O melhor de tudo é que este resultado foi obtido sem a adoção de nenhum programa relacionado a sacrifício e apreensão de animais.

Os holandeses criaram um programa de governo para este assunto, que foi baseado em quatro pilares bem definidos: leis duríssimas para quem abandona os cães, com multas que atingem a casa dos milhares de euros, campanhas de castração e conscientização, além de altas taxas de imposto para quem compra cachorros de raça.

Para que tudo isso realmente funcionasse, o governo conseguiu criar a união de diversos segmentos da sociedade ao redor da causa, como legisladores, funcionários da saúde pública e também advogados da causa animal.

Holanda consegue zerar número de cães abandonados

A campanha de castração, o primeiro passo para o início do plano, conseguiu esterilizar mais de 75% dos cães em poucos meses. O procedimento foi concentrado basicamente em naqueles cães que já estavam abandonados.

Todos os cães castrados também receberam as vacinas para raiva e outras doenças que podiam contaminar filhotes e outros animais de rua.

Depois, foram criadas leis, como a norma de bem-estar animal. Nela ficou bem claro que os animais de estimação deveriam ter uma série de direitos, como os seres humanos. Com isso, o país definiu que os animais, inclusive de rua, também tinham direito a uma vida com melhor qualidade.

Todos estes passos acabaram criando um plano de governo com resultados que servem de referência para a causa.