Diversos órgãos de investigação de Londres se uniram nos últimos três anos para investigar um caso considerado bastante misterioso: o surgimento de cerca de 400 corpos de gatos sem vida nos últimos anos na cidade. O resultado: as culpadas são as raposas.

Gatos estariam sendo mortos por raposas em Londres

De acordo com as informações que foram divulgadas durante a investigação, foram encontrados nos últimos anos diversos corpos de gatos e também de outros animais mutilados, como coelhos. Os corpos começaram a ser encontrados com mais frequência a partir do ano de 2015, mais concentrados na região do bairro de Croydon.

Os moradores começaram a ficar bastante assustados com a situação de uma forma geral. Muitas histórias começaram a surgir, inclusive a de um personagem estilo “Jack, o Estripador”. As pessoas acreditavam se tratar trabalho de uma pessoa, que foi até mesma apelidada de “assassinos de gatos de Croydon”.

Um abrigo de animais que atua na região chegou até mesmo a divulgar o que poderia ser considerado como um perfil do suspeito: um homem branco, na faixa do 40 anos, com 1,80 metro de altura.

Gatos estariam sendo mortos por raposas em Londres

Mas depois de todo o trabalho feito pela polícia e demais órgãos de investigação, parece que os culpados realmente não eram humanos, e sim raposas.

“Depois de uma análise minuciosa das provas disponíveis, os agentes, que trabalham com especialistas, concluíram que as mutilações de gatos registradas em Croydon, ou em outros lugares, não foram obra de um humano e são, aparentemente, resultado de predadores, ou de caçadores selvagens”, disse a Polícia metropolitana.

A polícia também teria descoberto que, há cerca de 20 anos, uma onda similar de mutilações de felinos no Reino Unido também aconteceu e acabou sendo atribuído a uma onda de atraques de raposas. De acordo com dados que foram revelados pela Universidade de Bristol, em uma pesquisa feita recentemente, cerca de 33 mil raposas vivem em zonas urbanas do país.