A imprensa internacional repercutiu a informação do teste positivo para o novo coronavírus em dois gatos que residem no estado de Nova York. Essa é a primeira vez que um animal dentro dos Estados Unidos acaba sendo diagnosticado com o vírus. Mas os veterinários lembram ainda que não existe qualquer indício de que os animais contaminem os humanos.

Gatos são diagnosticados com novo coronavírus nos Estados Unidos

A notícia foi confirmada pelo Departamento de Agricultura e o Centro de Controle de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês). De acordo com os dados que foram divulgados, ambos os animais estão bem em termos de condições clinicas de um modo geral, apresentando apenas leves sintomas de problemas respiratórios.

O dono de um dos gatos que foi diagnosticado convive com um dono humano que está com a Covid-19. Mas o outro felino convive em uma família onde ninguém teve diagnostico positivo.

Mesmo sendo a primeira vez que um animal doméstico tenha sido diagnosticado com o vírus nos Estados Unidos, outros casos semelhantes já foram diagnosticados ao redor do mundo. Um felino doméstico na Bélgica deu positivo para o teste, além e uma tigre fêmea no zoológico do Bronx.

Gatos são diagnosticados com novo coronavírus nos Estados Unidos

O Departamento de Agricultura e o CDC recomendam que os gatos domésticos sejam mantidos dentro de casa nos Estados Unidos, sem contato com animais nas ruas ou pessoas além daquelas com quem vivem.

Existe também a recomendação para que pessoas que tenham Covid-19 evitem se aproximar de qualquer animal de estimação, já que eles podem carregar o vírus para outras pessoas da mesma forma que objetos contaminados, mesmo que não fiquem doentes.