Por Rodrigo Bueno

publicado em Notícias

Um filhote de cão da raça golden retriever acabou morrendo depois de um voo entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. De acordo com as informações que foram compartilhadas pela dona do pet, Gabriela Duque Rasseli, ela afirma que recebeu o cachorro “quase” morto depois de ter passado muito calor durante o trajeto.

Filhote de cachorro morre após voo

Seguindo a história que foi contada, o cão foi embarcado por um canil na cidade de São Paulo para ser entregue no terminal de cargas da Latam Airlines no aeroporto do Galeão, na tarde da terça-feira (14). Gabriela Rasseli recebeu uma foto do animal, ainda no terminal de cargas, aparentando estar saudável. Na imagem, o cachorro está em cima da caixa de viagem e se mostra tranquilo.

Gabriela tinha comprado o cão do canil, que alega que o pet estava em plenas condições de saúde. No post feito no Instagram, Gabriela disse o seguinte: “A Latam Airlines assassinou o meu cachorro. Eu não tive oportunidade de conhecê-lo”.

Ela completa que "na primeira foto, é como ele chegou para mim, quase morto. Na segunda foto, era ele antes de embarcar no voo LA 3842, dia 14", conta, mostrando o animal desfalecido ao lado de uma vasilha com água. Ela afirmou também que houve uma demora na entrega do animal, pois o avião teria chegado às 13h53 e o pet foi entregue só as 15h30.

Filhote de cachorro morre após voo

"Deixaram meu cachorro no calor, quando ele chegou a mim estava quase morto. Eu e minha família estamos devastados. Não tem nada que alivie nossos corações. A gente só quer justiça", escreveu a tutora do animal, afirmando que a "Latam precisa ser responsabilizada."

Por outro lado, a Latam Airlines afirmou, em nota, que não houve demora para entrega do cachorro e que ele estava o tempo todo dentro do bagageiro do avião com ar-condicionado. A companhia negou ainda que o animal tenha sido exposto ao sol ou passado calor e destacou ainda que está em contato com a tutora do animal desde o ocorrido prestando a assistência necessária.