Muitos estudos têm sido feitos nas últimas décadas com o objetivo de entender melhor como se dá a comunicação entre humanos e cachorros. Mais especificamente, como os cães conseguem entender os humanos. Tudo levava a crer que estes pets realmente tinham aprendido muito sobre como interpretar nosso estado físico e mental.

Estudo afirma que cães não entendem expressões faciais dos humanos

Mas um estudo mais recente chegou afirmando que os nossos cães não conseguem entender algumas das nossas características comunicacionais, especialmente as expressões faciais. O resultado da pesquisa foi publicado no último dia 5 no periódico cientifico Journal of Neuroscience.

Os pesquisadores envolvidos neste estudo afirmam que os cães não possuem uma região do cérebro responsável por compreender e reagir a expressões faciais. Assim, por mais que o dono possa achar que seu cãozinho sabe diferenciar entre seus humores pelo rosto, eles não desenvolveram habilidades nesse sentido.

De acordo com as informações que foram divulgadas junto no artigo, o estudo baseou suas informações em análises de exames cerebrais de vinte carros de estimação de diferentes raças, incluindo labradores e border collies. Para testar a reação dos animais às expressões, os cientistas lhes mostraram dezenas de vídeos de faces e nucas de pessoas e de outros cães.

Estudo afirma que cães não entendem expressões faciais dos humanos

Ao longo da pesquisa, os cientistas perceberam que os cães acabavam reagindo mais as imagens de outros pets do que as imagens de outras pessoas. Além disso, não foram detectadas diferenças nas atividades cerebrais dos cães que viam as expressões faciais dos humanos e as partes de trás das cabeças das pessoas gravadas, por exemplo. Isso indica que os cães não conseguiram diferencias nossos rostos das nossas nucas, por exemplo.

O artigo ressalta ainda que a face humana acaba não tendo um grande papel na comunicação com os cães. Os animais acabam se baseando em outros fatores, como tons de fala, odores e movimentos corporais.