Um estudante do Distrito Federal decidiu colocar em prática uma ideia que teve baseada em atitudes que ele mesmo próprio teve e criou um aplicativo que promete facilitar a vida de quem deseja adotar um pet, seja ele um cachorro ou um fato.

Estudante do DF cria aplicativo que permite adoção de pets

Marlon Henrique Ramalho, em Ceilândia, em parceria com um colega do curso de análise de sistemas, Ruben Santos, criaram o AdotaPet, que nasceu como um aplicativo criado como um trabalho de conclusão de curso mas que poderá ganhar vida própria daqui em diante.

De acordo com os estudantes, a aceitação do aplicativo está sendo muito boa, e eles conseguiram um pouco mais de 10 mil usuários em poucos meses, quando o aplicativo ainda estava apenas na sua versão de testes. Hoje o aplicativo já se encontra na sua versão 2.0, com direito a geolocalizador e chat.

Estudante do DF cria aplicativo que permite adoção de pets

Basicamente o usuário conta com dois perfis de usuários: aquelas pessoas que possuem um animal e que gostariam e dar para doação e aqueles que estão procurando por um novo pet para suas vidas. Os “anunciantes” podem preencher um formulário para o cadastro de animais, informando foto, espécie, raça e descrição. Feito isso, os pets ficam à disposição para serem adotados por interessados em todo o mundo – o app está disponível em português e inglês.

Além disso, o estudante também já estuda algumas formas de aumentar ainda mais a utilidade do app. Uma das ideias para uma atualização futura é criar uma aba para ajudar apenas aqueles animais que estão desaparecidos. Para facilitar o trabalho, o app deve se utilizar da tecnologia de localização dos donos.

Até o momento os estudantes afirmam que ainda não tiveram nenhum lucro com o aplicativo e que atualmente está buscando parceiros que possam investir na plataforma, para que ela se torne lucrativa, no futuro.