Com a vitória confirmada nas urnas de Joe Biden para assumir o cargo de Presidente dos Estados Unidos da América, parece que os cães estarão novamente representados dentro da Casa Branca. Se não for através de políticas públicas, pelo menos pela presença de dois lindos cães da raça pastor alemão.

Casa Branca voltará a ter Cachorro depois da vitória de Biden

De acordo com as informações que foram repercutidas pela imprensa internacional, os nomes dos cães de Joe Biden são Champ e Major. Champ foi o que acabou chegando primeiro na família, fazendo parte do dia a dia dos Biden dede o ano de 2008. O cachorro acabou saindo diretamente de um criador para a casa do presidente eleito.

Já o outro pastor, chamado Major, acabou sendo adotado pelo democrata recentemente, no ano de 2018. O cão chegou ainda filhote ao abrigo Delaware Humane Association e conquistou o coração dos Biden.

Seguindo a apuração histórica que o jornal New York Times fez sobre os cachorros que já ocuparam a Casa Branca, Major será o segundo cão resgatado a andar pelo local. O primeiro foi Yuki, cachorro de Lyndon B. Johnson, que foi presidente dos Estados Unidos entre os nãos de 1963 e 1969.

Casa Branca voltará a ter Cachorro depois da vitória de Biden

Durante a campanha, apoiadores de Biden defenderam a volta de cachorros à Casa Branca, e um vídeo lembrou os pets de ex-mandatários. Trump foi o primeiro presidente dos Estados Unidos sem pets em quase 150 anos. Entre os últimos líderes do país, Bush filho tinha três cachorros, um gato e uma vaca –a Ofelia. Clinton era tutor de um cachorro e um gato, e Bush pai tinha dois cachorros.

Os últimos cães que viviam na Casa Branca acabaram ficando famosos: Bo e Sunny, da família Obama. Os cães d’água portugueses chamaram a atenção e precisaram até de uma agenda própria para os compromissos.