Por Rodrigo Bueno

publicado em Notícias

O que era para ser “apenas” mais um caso de furto de veículo acabou ganhando contornos interessantes com a participação de um personagem um tanto quanto inusitado. Tudo começou quando o eletricista Vitor Mangino, de 18 anos, teve o seu carro furtado na cidade de Campo Grande. Mas quando a polícia achou o veículo, um cão de guarda simplesmente não deixava ninguém chegar perto. As informações são do portal G1.

Cão fica vigiando carro furtado até dono aparecer

De acordo com as informações que foram divulgadas pela imprensa, o fato começou durante uma festa no último sábado, dia 15 de janeiro. O eletricista estacionou o seu carro em uma rua próxima ao local onde acontecia a festa, e ao sair percebeu que o carro não estava mais lá.

Eu nunca imaginei que isso fosse acontecer comigo, andei um quarteirão e não achei o carro, fiquei desesperado. Na hora, demorei a pensar em furto, pensei que tinha esquecido o lugar que estacionei, mas rodei o bairro todo e não encontrei”, relembro Vitor. “Dei-me conta que tinha sido furtado, me desesperei, liguei para os meus pais e fomos até à delegacia registrar boletim de ocorrência”.

Ao chegar na delegacia, o eletricista descobriu que outros três carros tinham sido roubados na mesma noite e na mesma região. Na terça-feira, ele recebeu a ligação de um agente da PM, afirmando que o carro tinha sido encontrado. Já nem imaginei que iria encontrar, fiquei muito feliz! A polícia confirmou a placa do carro e disse que ele havia sido encontrado abandonado na Moreninha e que junto tinha um cachorro”, disse a vítima.

Cão fica vigiando carro furtado até dono aparecer

Mas o que realmente chamou a atenção de todos foi o fato de ter encontrado um cachorro de guarda junto ao veículo. O cão estava em cima do teto do cachorro e não deixava ninguém se aproximar. Vitor afirma que nunca tinha visto o cão antes, mas parecia que eles tinham alguma ligação. “Parecia que ele me conhecia desde sempre, ficou alegre, se balançando todo”.

Após este primeiro encontro, Vitor não conseguiu abandonar o cachorro, que estava sujo e desnutrido. “Resolvi levar ele comigo. Esse cachorro cuidou do meu carro e estava me esperando, é ou não é um anjo de quatro patas? Ele tinha que ser meu, ganhei meu carro de volta e um companheiro”, afirma Vitor, que adotou o cão.