Fofuxo.com

Autor defende equipe de gravações do filme ‘Quatro Vidas de um Cachorro’

Escritor afirma que vídeo não condiz com a realidade das gravações.

Depois da grande polemica causada com o vídeo dos bastidores das gravações do filme Quatro Vidas de um Cachorro que mostraria um possível caso de maus tratos envolvendo um dos cães que aparecem na película, agora foi a vez do autor da história sair em defesa da produção como um todo.

Autor defende equipe de gravações do filme ‘Quatro Vidas de um Cachorro’

Na última sexta-feira, dia 20 de janeiro, o escritor W. Bruce Cameron, que escreveu o livro que dá origem ao filme, afirmou que o vídeo divulgado pelo site TMZ não era condizente com o que realmente teria acontecido naquele dia nos sets de gravações. O escritor utilizou a sua conta no Twitter para divulgar o seu ponto de vista sobre a história e a polemica criada.

O autor afirmou que o cachorro que aparece no vídeo havia treinado e tinha executado diversas o movimento necessário para aquela cena do filme. O autor disse também que o cão teria passado o dia “alegremente pulando na piscina”. Mas o que teria acontecido é que o cachorro não teria feito o mesmo movimento quando a equipe de gravação teve que trocar ele de lado na piscina.

Cameron também afirmou que o cachorro fez o movimento normalmente depois que a equipe colocou ele no lado original da piscina, onde ele havia treinado. O escritor também questionou quais seriam os reais motivos e interesses deste vídeo ter sido publicado somente agora, e não há quinze meses atrás, quando as gravações efetivamente aconteceram.

O autor também utilizou a sua conta no Twitter para afirmar que alguns erros teriam sido cometidos durante a gravação, sem deixar claro que erros teriam disso estes, mas também disse que todos os animais que participaram das gravações tiveram um ambiente amável, e que tudo seguiu dentro da legalidade.

Reações

Autor defende equipe de gravações do filme ‘Quatro Vidas de um Cachorro’

Depois da grande repercussão que o vídeo teve nas redes sociais de boa parte do mundo, as distribuidoras regionais e a produtora do filme decidiram suspendas as ações de pré-estreia que aconteceriam ao redor do planeta.

A PETA, ong de apoio aos animais que atua globalmente, afirma que está planejando uma série de ações quando o filme entrar em cartaz. A ideia será constranger todo mundo que fora assistir ao filme, e as ações devem ser encontradas nos Estados Unidos. A ONG também está pedindo boicote ao filme.

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários