Temos a palavra prolapso como uma palavra utilizada para determinar a saída de um órgão de sua posição normal. Desta forma o chamado prolapso retal canino é quando a parte interna do trato sai do organismo do animal. Este tipo de situação é muito desconfortável para o cão, e na maioria das vezes ocorre através de um esforço feito pelo pet na hora de defecar.

Saiba mais sobre o tratamento de prolapso retal

Conforme especialistas em primeiros socorros de cães e gatos, normalmente sai apenas uma parte pequena, mas poderão ocorrer algumas situações sérias onde diversos centímetros viram para fora do organismo do cão.

Qualquer que seja o tipo de prolapso retal, é muito indicado buscar ajuda de veterinários de forma imediata. Em contrapartida, os tutores poderão evitar complicações agindo com pronto atendimento específico canino.

O que fazer para o trato dos cães que possuem prolapso retal?

Primeiramente é importante limpar bem a região retal, com uma boa delicadeza e se utilizando de materiais corretos. Como temos uma área bastante sensível, é indicado que se realize movimentos com uma grande sutileza.

Para isto procure colocar luvas médicas descartáveis e utilize soro fisiológico para fazer uma lavagem na área.

Mantenha o tecido sempre úmido e protegido

Saiba mais sobre o tratamento de prolapso retal

A maior preocupação dos primeiros socorros é manter o tecido exposto protegido até o veterinário chegar, assim que ele chegar ele deverá realizar um procedimento apropriado para que o reto possa voltar para o organismo do animal de estimação.

Para que isso possa ocorrer com um êxito é importante que não se permita que o tecido possa ficar seco ou mesmo seja danificado pelo próprio animal.

Devido a isto, além de limpar com o soro fisiológico é importante manter o tecido úmido e para conseguir isso basta se aplicar algum tipo de lubrificante na região, como por exemplo o K-Y Gel. Após envolver a área com uma toalha molhada de soro.

Proteger o cão contra ele mesmo é fundamental já que o prolapso gera incômodo no pet ao ponto de ele desejar lamber ou mesmo morder a área que estiver afetada. Para evitar que isso aconteça, é fundamental colocar uma coleira de contenção no animal até que chegue o veterinário.