Fofuxo.com

Hepatite Contagiosa Canina

Entenda a doença e saiba lidar com este problema.

A Hepatite é uma doença muito séria que pode também aparecer nos nossos amigos caninos. E assim como acontece com os humanos, existem determinados tipos da doença que também podem surgir nos nossos amigos animais.

Hepatite Contagiosa Canina

De acordo com os veterinários, existem alguns sinais que podem indicar que o animal realmente tenha a doença, mas é importante um exame específico, pois os sinais podem ser muito parecidos como de outra doença, que é a cinomose.

A hepatite nos cães apresenta diversos quadros clínicos, e por isso é importante tanto para o dono quanto para o veterinário conseguir identificar corretamente em qual o cão está inserido, assim será possível apresentar o melhor tratamento para que o cachorro possa ser curado.

Quadros clínicos

Dentre os quadros clínicos mais comuns da hepatite contagiosa no cachorro, com certeza o superagudo acaba sendo o pior de todos, porque geralmente indica que a doença está se disseminando com tamanha velocidade que muitas vezes não dá tempo nem do cachorro apresentar todos os sintomas que podem levar com que ele consulte um veterinário.

Já no quadro agudo, os animais apresenta alguns dos sinais clínicos mais comuns, e começando o tratamento imediatamente é grande a chance que ele consiga sobreviver.

Diagnóstico

O diagnóstico da doença pode ser feito com exames de sangue. Através de uma análise do processo de coagulação sanguínea, é possível saber se o animal realmente está ou não com a doença.

Sintomas

Dentre os principais sintomas que podem ser observados em um cão que apresenta a Hepatite Canina está a apatia, a falta de apetite, a sede em demasia. Em um quadro mais grave da doença os cães começam a apresentar febre, enfarto dos gânglios linfáticos cefálicos, conjuntivite serosa, dentre outros problemas.

Tratamento

O tratamento é possível, mas tudo isso vai depender do grau de disseminação que a doença se encontra no momento do diagnóstico. Mas ele também pode ser feito de forma preventiva com a administração do soro hiperimune (gama-globulinas). Além da doença, os veterinários também precisam tratar os sintomas do problema para garantir que o animal não tenha grandes complicações. 

Postado em .


Pela Web

Comentários