Os donos que costumam viajar com os cães para as regiões de litoral devem tomar uma série de cuidados com a saúde dos seus animais de estimação. E uma das doenças mais comuns para os animais que ficam neste ambiente é a chamada dirofilariose.

Confira sintomas e causas da dirofilariose em cães

O problema de saúde é causado por um verme chamado Dirofilaria immitis, que também pode ser conhecido popularmente como “verme do coração”. O nome acaba justamente descrevendo o que acontece durante a doença. O verme pode acabar se instalado no coração do animal, causando uma série de consequências, sendo que a morte pode ser uma delas.

É justamente nos ambientes de praia que este problema costuma proliferar com mais intensidade. Não se trata de uma doença exclusivamente litorânea, mas especialistas afirmam que é nestes ambientes que elas aparecem com mais intensidade. Também pode estar em outros locais que conta com água em abundância, como represas e lagos.

Dois mosquitos acabam sendo os responsáveis por levar o verme até o animal: do tipo Aedes ou Culex. Os vermes adultos alojados no coração produzem larvas muito pequenas que ficam na corrente sanguínea, e o mosquito, ao se alimentar do sangue de um animal doente, vai contrair esta pequena larva. Quando este mesmo mosquito se alimenta do sangue de um animal sadio, ele transmite a larva para este animal.

Confira sintomas e causas da dirofilariose em cães

Os sintomas podem acabar demorando para se manifestar, mas os donos devem ficar atentos especialmente a determinadas mudanças no comportamento dos animais. Geralmente eles começam a demonstrar dificuldade para respirar, cansaço, tose emagrecimento e mucosas arroxeadas.

Assim que perceber qualquer um destes sintomas, especialmente quando o cão está em um ambiente com mais quantidade de água, os donos devem levar o animal imediatamente ao veterinário. O tratamento geralmente acaba sendo feito com medicamentos antiparasitários, além de outros para controlar a insuficiência cardíaca. Mas o sucesso vai depender essencialmente do tempo que o animal ficou com o verme dentro do seu organismo.