Fofuxo.com

Cinomose: Saiba mais sobre a doença

Saiba mais sobre esta doença que afeta os cães e que pode se tornar bastante perigosa.

A Cinomose é um tipo de doença de caráter contagiosa que afeta não apenas os cães, mas também outros animais domésticos. Mas a doença realmente é mais comum nos cães do que em outros animais. Este é um problema de caráter viral, e um dos grandes problemas é que o vírus realmente é muito resistente, conseguindo ficar muito tempo vivo em ambiente secos e frios. Mas este vírus acaba sendo muito menos resistente quando é submetido ao calor. Portanto, a luz solar realmente é uma grande arma contra estes pequenos invasores.

Cinomose: Saiba mais sobre a doença

Forma de contato

O vírus geralmente acaba entrando em contato pelas vias respiratórias e pelo ar contaminado, sendo que ele realmente possui uma disseminação muito efetiva. Quando um animal acaba apresentando os sintomas da doença, existe uma grande probabilidade que outros animais que convivam próximo também peguem a doença.

Geralmente o animal que está infectado com esta doença acaba espirrando muito, e desta forma acaba contaminando todo o ambiente. O vírus, quando não é eliminado, acaba entrando em contato facilmente com os outros animais. Além disso, eles também conseguem sobreviver na água, o que acaba ajudando mais ainda na hora da contaminação.

Cinomose pode levar os cachorros a morte.

Manifestação da doença

A manifestação da doença nos cães é extremamente rápida. Assim que o vírus se incuba no cão, geralmente os primeiros sintomas começam a surgir em até seis dias, mas em alguns casos pode ser um tempo um pouco maior também, com manifestação a partir dos 15 dias depois da incubação.

Sintomas

Perda de hapetite é um dos sintomas da Cinomose.Os primeiros sintomas que surgem nos cães que se contaminam com este vírus são os espirros, que se tornam bastante frequente. Além disso, as pessoas também podem perceber que o nariz do cão começa a escorrer mais do que o normal. Logo depois disso, os animais geralmente apresentam febre, sendo que a temperatura do animal pode chegar facilmente aos 41 graus nos primeiros dias de manifestação da doença. Outros sintomas que também são comuns em relação a esta doença: sintomas digestivos (diarréia e vômito), nervosos ( tiques nervosos, convulsões, paralisias, etc) ou respiratórios (corrimento nasal e ocular) ou haver associação deles.

A doença pode levar o animal ao óbito, sendo que em alguns casos os animais podem morrer logo na primeira fase de desenvolvimento da doença, mas eles também podem sobreviver a todas elas sem a necessidade tomar qualquer medicamento. Isso vai depender de diversos aspectos, como a saúde de um modo geral do cachorro e também da situação real do ambiente onde ele vive.

Tratamento

Esta é uma doença que realmente possui um tratamento bem complicado em relação a outras doenças que são mais comuns entre cães. Os veterinários falam que depende basicamente das condições de saúde dos cachorros do que efetivamente de qualquer tratamento que possa ser feito. Por isso, o tratamento mais eficiente para evitar que a doença tenha um fechamento trágico é cuidar sempre da saúde do animal, para que ele seja forte.

Mas os veterinários podem ajudar um pouco eliminando alguns problemas que a doença causa e desta forma ajudar na recuperação. Por exemplo, as infecções podem ser controladas por medicamentos.

É importante também manter outros animais longe do animal contaminado. Outra dica muito importante é lavar o ambiente sempre com produtos bactericidas para evitar que o vírus continue no mesmo local e corra o risco de contaminar outros animais. 

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários