Fofuxo.com

Alzheimer em cães

Quanto mais um cachorro vive, mas chances dele desenvolver esta doença.

Com o aumento da expectativa de vida de cães, o que está acontecendo gradativamente com as alterações nas rotinas que são impostas pela vida moderna, especialmente pelo excesso de cuidados por parte dos donos, está fazendo com que se aumente também aparecimentos de algumas doenças comuns a velhice do humano. Uma delas é o Alzheimer, que no caso dos cães pode ser chamada também de Degeneração Cognitiva.

Alzheimer em cães

De acordo com os especialistas, esta é uma doença que pode surgi a partir dos sete anos de vida do cão e uma das grandes dificuldades de se conseguir detectar o problema nos animais é que ainda não existe um exame definitivo que confirme a doença.

Mudanças na rotina

Vários são os sintomas que podem indicar a degeneração cognitiva no cachorro. Ao longo do tempo o cão acaba apresentando quadros de desorientação, com redução considerável da atividade física, mudanças também no padrão de sono que o animal apresenta normalmente, além da perda da memória visual. Ou seja, o cão pode deixar de reconhecer a família que sempre cuidou dele, podendo até mesmo mostrar quadros de agressividade. Além disso, também podem entrar em locais e depois não conseguir sair dos mesmos ou começara fazer suas necessidade em qualquer lugar da casa.

Tratamento

Não existe um tratamento que vai fazer com que o cachorro se cure completamente da doença, mas existem meios de se amenizar os sintomas, com medicação e também alteração na alimentação, trocando a ração normal por uma ração que seja mais rica em antioxidante e radicais livres, que combatem os efeitos do envelhecimento.

Dicas

Caso os donos tenham um animal que apresente este quadro, é importante seguir algumas dicas para conviver melhor com o seu cachorro e também tentar proporcionar um pouco mais de conforto para ele:

- Não deixe o animal sozinho por muito tempo, porque ele poderá ficar bastante confuso e perder o seu referencial. Pode até mesmo se machucar dependendo das condições do local que ele fica;

- Observe se estes cães mais velhos aceitam a companhia de cães mais novos. Se ele aceitar é ótimo, porque este cachorro pode ajudar o que está doente. Agora, se ele rejeitar o melhor que se tem a fazer é realmente deixar o cão separado de outros animais;

- Caso perceba que o cão não tenha mais controle em relação as necessidades fisiológicas, o mais indicas é apelas para as fraldas caninas.

Postado em .


Pela Web

Comentários