Fofuxo.com

Pesquisas com cachorros que conseguem farejar câncer avançam nos Estados Unidos

Novos estudos afirmam que um labrador retriever consegue ter até 90% de sucesso na identificação de um determinado câncer.

Novos estudos estão surgindo em diversas universidades dos Estados Unidos comprovando que determinadas raças de cães podem ser fundamentais para conseguir detectar alguns tipos de câncer. Mais do que isso, os pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, por exemplo, possuem fundamentos para acreditar que em alguns casos o cão pode ser mais efetivo e eficiente do que um laboratório.

Pesquisas com cachorros que conseguem farejar câncer avançam nos Estados Unidos

Um relatório foi divulgado com o resultado de algumas pesquisas que foram conduzidas nos últimos anos e alguns resultados realmente são impressionantes. Um deles está relacionado ao índice de acertos que determinadas raças de cães como o Labrador consegue apresentar para identificar um câncer de ovário.

Os cientistas afirmam que este animal consegue um índice de acertos superior aos 90%. O animal conseguir sentir o cheiro do câncer através de amostras de tecido, e isso torna o cão a melhor ferramenta para conseguir descobrir este tipo de doença, uma vez que a medicina moderna ainda não encontrou um teste efetivo para conseguir identificar a doença na sua fase mais precoce.

Somente nos Estados Unidos o câncer nos ovários é responsável por matar cerca de 14 mil mulheres por ano. Quando este tipo de câncer consegue ser detectado no seu estágio inicial de desenvolvimento a pessoa consegue ter 90% de chance de sobreviver sem maiores problemas.

Cães nas clínicas

Estas e outras pesquisas que estão surgindo nos últimos anos estão despertando o interesse de clinicas que querem começar a utilizar cães nas suas dependências para ajudar os humanos no combate ao câncer, enquanto os cientistas não conseguem descobrir uma forma de replicar esta habilidade dos cães por outros maios.

Uma outra pesquisa feita recentemente demonstra que um cachorro consegue identificar o câncer de próstata com 98% de precisão em cima de amostras de urina dos pacientes. Uma outra pesquisa também afirma que os cães conseguiriam detectar o odor do câncer nos hálitos das mulheres que estão começando a desenvolver o problema nas mamas.

Em um discurso realizado na semana passada na Associação Americana de Urologia em Boston, o De. Fian Luigi Taverna, um dos responsáveis pela pesquisa envolvendo cães e o câncer de próstata, declarou o seguinte: “O nosso estudo demonstra que o uso de cachorros poderia representar uma oportunidade clínica real a futuro se for usado junto com as ferramentas comuns de diagnóstico”.

Postado em .


Pela Web

Comentários