Por Rodrigo Bueno

publicado em Curiosidades

A relação de confiança entre cachorros e humanos acaba sendo fundamental para que eles tenham se tornado estes grandes companheiros. Mas, em determinadas situações, o cachorro pode acabar se tornando desconfiado com a presença de outras pessoas nas suas proximidades. Especialmente quando estes cães acabam tendo alguma experiência negativa com outros humanos.

Como identificar um cachorro desconfiado

E essa desconfiança pode acabar dando origem a uma série de comportamentos do cão para com os humanos. Existem aqueles que vão ficar apenas afastados, não tendo coragem de ficar por perto de outras pessoas. Existem também aqueles que vão transformar essa desconfiança em ferocidade, atacando quem estiver pela frente.

Confira alguns dos principais sinais emitidos pelo cão desconfiado:

Olhar de lado

Os cachorros desconfiados costumam não conseguir olhar as pessoas de frente. Eles tentam disfarçar com a sua cabeça mirando um lado e olhando para as pessoas apenas pela lateral dos olhos. Isso é sinal de que o cachorro não confia completamente na pessoa para olhar de frente, mas ainda está de olho no que está acontecendo ao seu redor.

Cauda entre as pernas

Quando o cachorro mantém a cauda entre as pernas, é sinal de que ele não está confortável com essa situação. Geralmente é um sinal de medo, que pode rapidamente se transformar em um ataque nervoso. Vale ressaltar que muitos cães que atacam acabam mantendo o rabo para cima, mas isso acontece somente quando o pet está se sentindo confiante, até mesmo para o ataque.

Cachorro se abaixando diante de movimentos das pessoas

Como identificar um cachorro desconfiado

Este é um comportamento que pode ser visto tanto em cachorros quanto em gatos. Estes animais podem acabar se abaixando diante de qualquer movimento que as pessoas que estão por perto façam. Isso é um sinal de que ele também não está nem um pouco satisfeito com a situação que está se colocando naquele momento.

Tremores do corpo

Este é um sinal percebido especialmente nos cães de porte pequeno, uma vez que os sinais do corpo costumam ser vistos com mais facilidade e transformado em tremores que se espalham por todo o seu corpo.