Os gatos acabaram se tornando uma das principais escolhas dos humanos quando o assunto é animais de estimação, chegando até mesmo a superar os cachorros em determinadas regiões. Mas, diferentemente dos nossos amigos caninos, a relação dos gatos com a humanidade nem sempre foi amigável e companheira.

Por que se fala que os gatos possuem 7 vidas?

Durante uma boa parte da nossa história, em muitas regiões, os gatos eram animais que não eram bem-vindos pela comunidade humana. E isso aconteceu basicamente em função de uma grande quantidade de histórias e de lendas que foram nascendo e sendo disseminadas sobre os gatos. Muitas delas resistem até hoje, como o fato de gato preto dar azar para as pessoas com as quais ele cruza o caminho.

Mas uma das histórias mais conhecidas e difundida sobre os felinos é o fato deles terem muitas vidas. Mas de onde teria surgido essa lenda? Essa é uma resposta complicada de ser respondida, uma vez que não existe um registro histórico e preciso do primeiro lugar onde a história foi contada.

De acordo com especialistas, o mais provável é que isso teria surgido em função do sistema imunológico dos gatos, que costuma ser mais eficiente do que o de muitos animais, incluindo o de cachorros. Dificilmente vemos um gato ficar doente.

Por que se fala que os gatos possuem 7 vidas?

Um outro ponto que pode ter ajudado a disseminar essa história é a incrível habilidade que os felinos possuem de cair sempre de pé. Por isso, muitas vezes os gatos conseguem escapar de situações que, para muitos animais, poderia ser tida como a morte certeira.

Um fato curioso sobre a história é que a quantidade de vida dos gatos, nas histórias que são repassadas, acabam mudando de acordo com a região. Nos países de língua inglesa são nove, em vez de sete vidas. Os dois números têm um significado místico especial em diversas culturas e religiões. Na cabala, o sete é um dos algarismos de maior potência mágica e o nove não fica atrás, representando a vida e a abundância.

O mais provável é que o início da lenda seja a Idade Média, quando se imaginava que as bruxas teriam uma relação direta com os gatos. Alguns livros muito antigos afirmavam, por exemplo, que uma bruxa “poderia possuir o corpo de um gato por 9 vezes”.