Fofuxo.com

Encontradas pegadas de cães de 2 mil anos atrás

Arqueólogos encontraram as vestígios na Inglaterra.

Uma pequena descoberta de telhas romãs feitas recentemente na Inglaterra podem se tornar importantes para os pesquisadores biólogos, especialmente os que se dedicam a pesquisar sobre a história dos cães e de seus antepassados. Nestes azulejos, que foram datados de 2 mil anos atrás, foram encontradas pegadas de pequenos animais, sendo que uma delas acabou sendo identificada como sendo de um cachorro.

Encontradas pegadas de cães de 2 mil anos atrás

Momento único na história

De acordo com as informações que foram divulgadas pelo site da publicação Live Science, as outras patas de animais que estão na mesma telha podem pertencer as ovelhas ou cabras, que eram muito comuns na época, mas que nitidamente são diferentes da pata do cachorro.

Nick Daffen, que é o gerente do projeto da Wardell Armstrong Archaeology, declarou que estas são belas descobertas, uma vez que acabam representando uma captura instantânea, um momento único na história. "É encantador imaginar alguma pessoa enfurecida tocando um cão ou outro animal para longe de suas telhas frescas”, declarou o chefe de pesquisa sobre o achado.

Estes azulejos com as patas dos cães acabaram sendo encontrados na área de Blackfriars, em Leicester. Esta é a mesma cidade inglesa onde, no ano de 2012, foram encontrados os ossos do rei Ricardo III, que estavam enterrados sob um estacionamento. Desde então diversos projetos arqueológicos acabaram ganhando força na região.

Apesar disso, o achado da telha com as patas dos animais acabaram sendo feitos por uma empresa que havia sido contratada apenas para cavar um buraco onde será construído uma moradia estudantil.

Agora os pesquisadores desejam utilizar a telha para tentar definir melhor o contexto da região, juntamente com outros achados, e também tentar entender melhor como se dava a relação das pessoas com os cães. 

Postado em .


Pela Web

Comentários