Por Rodrigo Bueno

publicado em Curiosidades

Uma pesquisa feita por um grupo de cientistas do Japão trouxe novas informações interessantes sobre o passado dos cachorros. Os pesquisadores identificaram o lobo japonês (Canis lúpus hodophilax) como a subespécie de lobo que seria a mais próxima do cão doméstico dentre todas aquelas que foram estudadas.

Cachorro teria sido domesticado no leste asiático

De acordo com o que se sabe até o momento sobre o lobo japonês, que já habitou a maioria das ilhas do arquipélago e acabou sendo caçado até a extinção por proprietários de terras japonesas. Ele foi considerado como extinto no ano de 1905. Suas características físicas tornavam eles muito parecidos com os cães atuais, com uma cor de pele creme ou marrom claro sendo mais comum.

Os cientistas conseguiram fazer a pesquisa através do DNA de lobos japoneses, que foram obtidos a partir dos ossos guardados em diversos museus do Japão. Comparando o DNA do lobo japonês com o de outros lobos, cachorros e canídeos distantes como raposas, os pesquisadores descobriram que esses animais ocupavam um ramo separado na evolução dos lobos. Haviam sido isolados geneticamente dos demais entre 20 mil e 40 mil anos atrás.

Cachorro teria sido domesticado no leste asiático

Além disso, os dados da pesquisa sugerem que o cachorro tenha sido domesticado no Leste Asiático. Com isso, a informação acaba mudando bastante do que se sabia sobre os cachorros, já que se acreditava que eles tinham sido domesticados no Oriente Médio ou na Europa.

Contudo, os cientistas não afirmam que o lobo japonês seja a origem do cachorro, mas eles acreditam que a linhagem perdida do ancestral dos cães também acabaram dando origem ao logo Japonês. Seriam quase como primos, com o cachorro tendo os mesmos ancestrais próximos, que não são os mesmos que o dos lobos que existem nos dias de hoje.

A pesquisa também indicou que algumas raças podem ser apontadas como as mais próximas do lobo japonês, como o cão cantor de Nova Guiné e o Dingo Australiano.