Fofuxo.com

Cachorro seria capaz de farejar câncer

Pesquisa aponta que Labrador poderia conseguir detectar determinados tipos de câncer

Uma pesquisa que foi feita no Japão teria feito uma descoberta surpreendente. De acordo com os relatórios que foram divulgados, um cachorro da raça Labrador teria conseguido detectar a presença de um câncer de intestino pelo cheiro do hálito e também pelas amostras das fezes. O estudo mostrou que o animal consegui detectar o câncer mesmo em suas fases iniciais.

Cachorro seria capaz de farejar câncer

Esta não é a primeira pesquisa que foi feita do mesmo gênero, já que anteriormente alguns outros estudos já foram feitos relacionados a capacidade que alguns cachorros possuem de detectar câncer de pele, de bexiga, de pulmão, dentre outros.

Para embasar esta pesquisa, cientistas teriam chegado à conclusão de que os tumores acabam exalando um determinado cheiro. Mas este cheiro não seria possível de ser detectado seres humanos. Mas os cachorros realmente poderiam detectar este cheiro, já que eles possuem um faro muito mais apurado do que os humanos?

O relatório aponta ainda que ainda seria muito custoso utilizar cachorros para que eles conseguissem detectar o possível surgimento do câncer em todos os pacientes, mas mesmo assim este estudo poderia viabilizar o desenvolvimento de alguns sensores eletrônicos para o futuro.

Forma da pesquisa

Esta pesquisa foi feita com um labrador de oito anos de idade que foi apresentado a cinco amostras, sendo que uma era de um paciente que tinha câncer e as outras quatro eram pessoas saudáveis. O cachorro conseguiu apontar aquela amostra do doente.

O mesmo teste foi feito com o animal mas com amostras de hálito, revelando que ele conseguiu detectar a amostra com câncer em 33 de 36 vezes. Com as amostras de fezes, o cachorro acertou 37 das 38 vezes. Até mesmo quando o câncer ainda estava em fases iniciais de desenvolvimento o cachorro conseguiu acertar.

Agora, o desafio dos cientistas seria descobrir uma forma de fazer com que estes testes se transformem em uma forma de realmente ajudar as pessoas. A ideia seria desenvolver uma espécie de nariz eletrônico. Mas antes será necessário entender melhor quais são os componentes químicos que fazem parte deste cheiro que os animais conseguem detectar.

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários