Fofuxo.com

Ativistas resgatam animais de instituto acusado de maus tratos

Cerca de 178 animais teriam sido retirado do local em invasão transmitida ao vivo pela internet.

Apesar das manifestações de Julho terem diminuído na maioria do país, muitas organizações ainda estão mobilizadas para defender as mais diversas causas. É o caso das entidades que defendem os direitos dos animais, que resolveram promover uma manifestação diferente. Ao invés de continuar apenas nas ruas gritando palavras de ordem, seus integrantes partiram para a ação.

Ativistas resgatam animais de instituto acusado de maus tratos

Dezenas de pessoas invadiram, durante a madrugada, o Instituto Royal, acuado de maltratar animais em testes e pesquisas feitas para a indústria farmacêutica e de cosmético. A invasão e foi transmitida ao vivo pela internet. Pelo menos 178 animais foram retirados do local, entre cães, coelhos e ratos.

Além de retirarem os animais do local, o grupo também registrou boletim de ocorrência por maus-tratos contra os animais. Juntamente com os bichos também foram retirados arquivos impressos, arquivos de computadores e outros objetos que poderiam servir como prova para acusar o instituto.

Caso investigado

Ativistas resgatam animais de instituto acusado de maus tratos.

O Instituto Royal está sendo investigado pelo Ministério Público desde 2012, quando recebeu as primeiras denúncia de que a empresa estaria fazendo testes com os animais de forma irregular. Até o momento a investigação não foi concluída, e nas primeiras visitas nada de errado tinha sido encontrado.

Hoje pela manhã, depois que as notícias acabaram repercutindo o mundo inteiro, o MP se manifestou dizendo que a atitude dos ativistas pode ter prejudicado as investigações que estão sendo conduzidas contra as empresas

Cenário de horror

Não foram transmitidas imagens de dentro do Instituto, mas ao vivo era possível acompanhar o depoimento das pessoas que saiam horrorizadas de dentro do local. Os ativistas disseram que os animais estavam presos em celas escuras e em salas com as luzes acesas, para que não dormissem.

Além disso as conde higiene também seriam precárias, já que os manifestantes alegaram que escorregavam em cocô no chão das salas. Rapidamente foi formado um cordão humano para facilitar o resgate, sendo que a maior parte dos animais que foram tirados do local eram cães da raça Beagles. Em determinado momento de um dos vídeos é possível perceber que uma mulher sai de dentro do local dizendo que tinha animais sem patas.

Veja o vídeo:

Engajamento

Ativistas resgatam animais de instituto acusado de maus tratos.

Assim que a notícia repercutiu na imprensa, as pessoas começaram a se manifestar nas redes sociais, dentre elas celebridades que acabaram assumindo uma posição: ficar ao lado dos ativistas e condenar o Instituto Royal.

Algumas celebridades até mesmo estiveram presentes no resgate. Foi o caso da apresentadora Luisa Mell, que declarou nunca ter sentido emoção maior em toda sua vida. Outros famosos que se manifestaram a favor dos ativistas foram: Fernanda Souza, Fabiana Karla, Gugu Liberato, Ivete Sangalo, Bruno Gagliasso, dentre outros.

Crimes

Apesar do apoio popular, o Instituto Royal afirmou que está dentro de todas as normas previstas na lei brasileira relacionada aos testes com animais. Uma representante da empresa foi até a delegacia registrar um Boletim de Ocorrência pelo furto dos animais e os ativistas poderão responder a diversos crimes. Até mesmo pessoas que adotarem os animais que foram retirados do local poderão ser acusados por Crime de Receptação. 

Postado em - Atualizado .


Pela Web

Comentários