É praticamente impossível afirmar a quantidade de raças de cachorros que existe atualmente no mundo. E a cada ano surgem novas raças catalogadas e aceitas no mercado. Mas existe uma estimativa de que atualmente existem 350 raças de cães diferentes no mundo inteiro, considerando aquelas que são aceitas pelas entidades.

Algumas acabam sendo consideradas como mais comuns em determinados países e regiões, enquanto que outras são mais raras. Confira 7 cães exóticos e raros que podem ser encontrados ao redor do mundo.

Cão da crista chinês

5 raças exóticas de cães no mundo

Uma das principais características deste cachorro é o fato de não ter pelagem, deixando sua pele praticamente exposta em grande parte do seu corpo. Mas sua cabeça conta com uma crista que parece muito com a de um cavalo, sendo que esta é a origem do seu nome.

Dandie Dinmont Terrier

5 raças exóticas de cães no mundo

Este simpático e fofo cachorro é datado do século XVIII. A raça surgiu a partir de uma mistura entre o scotch terrier, que agora está extinto, e do Skye Terrier, um cachorro de pelos extensos. O dorso alongado também está entre as principais características do cachorro.

Leonberger

5 raças exóticas de cães no mundo

Esse é um verdadeiro gigante, em todos os sentidos. Mas, mesmo causando um grande impacto chegando, os cães dessa raça possuem um comportamento extremamente dócil e amoroso. Ele surgiu a partir de uma mistura do cruzamento entre o terra-nova, são bernardo e o cão de montanha dos Pirineus.

Cão-cantor-da-nova-guiné

5 raças exóticas de cães no mundo

Como o nome já entrega, esse cachorro é, na verdade, conhecido pelos seus uivos. Ele consegue atingir diferentes tons, o que acaba diferenciando ele bastante do que a maioria dos outros cães. Essa é uma raça que teria passado mais de 30 mil isolados, sendo encontrado somente em uma expedição nos anos 50, nas montanhas de Papua Nova Guiné.

Cão Pelado Mexicano

5 raças exóticas de cães no mundo

Este é um cachorro que tem um porte bem maior do que o que costuma ser encontrado. Eles não possuem pelagem, por isso ele conseguiu se adaptar facilmente em regiões com mais calor. Essa raça existe há mais de 3 mil anos.