Um problema bastante comum em diversos países, incluindo Estados Unidos e Brasil, é o alto índice de devoluções de gatos para os locais de adoção. As pessoas acabam levando para casa e simplesmente não conseguem se adaptar ao comportamento dos gatos, devolvendo eles para os locais de onde foram tirados.

USP adapta teste de personalidade americano para conhecer personalidade do gato

Para tentar reduzir o problema, a Universidade de São Paulo adaptou para a realidade brasileira um teste americano chamado Meet your Match® Feline-alityTM. A ideia é que os donos consigam conhecer a personalidade dos felinos antes mesmo de levar eles para casa. A adaptação foi feita pela psicóloga Naila Fukimoto.

O teste foi validado em 71 gatos de um abrigo em São Paulo, e foram feitas alterações para que o teste seja adaptado para a realidade brasileira. “A maior diferença é que, nos EUA, os animais ficam em gaiolas individuais e aqui ficam soltos, em contato com outros gatos”, explica Naila. Dessa forma, foi necessário adaptar todos os passos de avaliação que faziam referência aos animais presos.

USP adapta teste de personalidade americano para conhecer personalidade do gato

O teste é feito a partir da avaliação dos gatos em diferentes situações, pontuando suas reações. Depois, a pesquisadora media a reação do animal quando ela se apresentava à sua frente. Nas etapas seguintes, o felino era levado a um novo espaço e era observado como ele se comportava na seguinte situação: se saía da caixa de transporte e se explorava o ambiente. A seguir, a pesquisadora chamava o gato e estendia a mão, depois tentava acariciá-lo, abraçá-lo e brincar com ele. A partir disso, os animais eram enquadrados em algumas dimensões de personalidade.

A pesquisadora alerta que essas pesquisas ainda estão em desenvolvimento, a partir do conhecimento dos traços de personalidade mais marcantes dos gatos. Mas existe um consenso entre os pesquisadores: os gatos, assim como outros mamíferos, apresentam personalidades marcantes e elas devem ser levadas em consideração na construção de qualquer relacionamento.