Se você pensa que todos os gatos miam da mesma forma, então está na hora de rever alguns conceitos. Os sons emitidos pelos felinos podem acabar variando de acordo com o lugar onde eles vivem. A afirmação foi feita a partir dos resultados de uma pesquisa feita pela Universidade de Lund, localizada na Suécia.

Miados de gatos podem ter sotaques diferentes

O estudo ainda não foi totalmente finalizado, mas com as informações que foram levantadas até o momento, já é possível ter essa confirmação. A líder da pesquisa, Susanne Schotz, afirma que os gatos não podem miar em diferentes idiomas, como os humanos, mas é praticamente comprovado que os miados acabem ganhando sotaques de acordo com a região.

“Os gatos podem adaptar seus sons aos humanos com quem convivem para serem melhor entendidos e, talvez, até mesmo emprestarem alguns padrões melódicos da fala de seus tutores. Não é impossível que algumas das características de sotaque ou dialeto da fala humana estejam incluídas na vocalização do gato também. Então, alguns gatos podem miar um pouco diferente, dependendo da língua de seus tutores”, revela a pesquisadora.

Miados de gatos podem ter sotaques diferentes

Mesmo que os gatos tenham um repertório vocal limitado, variando entre miados, ronronados, rosnados e assovios, os felinos podem acabar variando seus sons de várias maneiras, com mudanças feitas nos tons e na melodia, nos sons de vogais, nas consoantes que eles utilizam, etc.

Sobre os motivos da pesquisa, a líder afirma: “Os resultados podem levar a uma melhor qualidade de vida para os gatos e outros animais de companhia. Entender as estratégias vocais utilizadas por humanos e gatos na comunicação homem-gato terá profundas implicações para nossa compreensão de como nos comunicamos com nossos animais e tem o potencial de melhorar a relação entre animais e humanos em vários campos, incluindo terapia animal, Medicina Veterinária e abrigo de animais. Se entendermos a variação nos sons de gatos, poderemos perceber se ele está amigável, agressivo, assustado, estressado ou até mesmo se está com dor.”