Existe um velho ditado que diz que o cachorro sempre acaba ficando com a cara do dono. Existem até mesmo uma série de fotos na internet que compara as feições de alguns cachorros e mostra como eles seriam parecidos com os seus donos ao longo de um determinado período de convivência. E isso também costuma valer para a personalidade dos animais.

Estudo revela que cachorros refletem a personalidade dos seus donos

Pois o que parecia antes apenas uma brincadeira que era feita entre as pessoas que realmente gostavam dos seus cães passou a se tornar um assunto sério de pesquisa, depois que um grupo de estudiosos resolveu investigar se realmente existe a possibilidade dos cães herdarem determinados traços de personalidade dos seus donos. E tudo indica que sim.

O estudo foi realizado pela Universidade de Viena e conseguiu comprovar que realmente os cachorros conseguem se tornar bastante parecidos com os animais quando o assunto é comportamento. Dentre os exemplos que foram citados na ocasião da publicação da pesquisa, os pesquisadores descobriram que cães que convivem diariamente com pessoas neuróticas acabam tendo uma menor capacidade de lidar com o estresse.

Mas as heranças não funcionam apenas para os aspectos negativos da personalidade das pessoas. Quando os animais convivem com pessoas que conseguem ser mais tranquilas, eles também incorporam este comportamento, se mantendo com um estado emocional mais estável e, até mesmo, se tornando mais sociável.

Traços de personalidade

Estudo revela que cachorros refletem a personalidade dos seus donos

A pesquisa levou em consideração cinco traços diferentes de personalidade avaliados nos donos dos cães: neuroticismo (tendências a emoções negativas, como raiva, ansiedade ou depressão), extroversão (grau de sociabilidade), abertura à novas experiências, agradabilidade e conscienciosidade (de consciência e ética). Além disso, a personalidade dos cães acabou sendo analisada através de um questionário.

Depois disso, os pesquisadores fizeram um cruzamento de todas as informações que foram obtidas, sendo que os resultados acabaram demonstrando que existia uma sincronia entre o comportamento dos animais e o comportamento dos cães. A pesquisa também comprovou que o humor dos cães influencia os humanos, mas que o contrário costuma ser mais efetivo.

Na cabeça dos cães, quando eles convivem com pessoas negativas, o mundo pode ser interpretado com mais perigoso, e isso faz com que eles se tornem animais mais ansiosos. Lamber os lábios do dono, bocejar ou se afastar de objetos ameaçadores são os principais sintomas.